Uma coisa que todo profissional do Mundo da Elétrica deve pensar é que mesmo as leis da elétrica sendo iguais param muitas situação, os componentes podem ser diferentes de acordo com várias características como os disjuntores por exemplo. Neste artigo vamos mostrar as principais características e diferenças entre os disjuntores para baixa tensão.

O que é disjuntor?

O disjuntor é um dispositivo de proteção eletromecânico que tem a função de proteger as instalações elétricas, desarmando automaticamente assim que identifica uma corrente elétrica que ultrapassa o valor nominal da corrente elétrica do disjuntor, impedindo o fornecimento de energia para as cargas do circuito, evitando que as cargas e o circuito danifiquem.

O disjuntor também pode ser definido como um interruptor de desarme automático que protege os circuitos elétricos das instalações, desarmando assim que identifica correntes de curto-circuito ou sobrecarga, sendo fundamental para evitar acidentes e até mesmo incêndios.

Modelos de disjuntores

Existem basicamente três modelos de disjuntores para baixa tensão, o minidisjuntor, o disjuntor caixa moldada e o disjuntor aberto. Não são só os minidisjuntores que temos em casa que são para baixa tensão elétrica. O disjuntor aberto, também é um disjuntor para baixa tensão, porém é muito maior.

Naturalmente os disjuntores maiores conduzem mais corrente elétrica, mas independente da corrente elétrica que os disjuntores conduzem, outros fenômenos elétricos que os diferenciam é a capacidade de interrupção de um curto circuito como por exemplo, o minidisjuntor tem a capacidade de interrupção de curto circuito que chega a 15.000 amperes, nos disjuntores abertos essa corrente pode chegar até 150.000 amperes, com disjuntores abertos que podem pesar mais de 100 kg.

Além dos disjuntores abertos e os minidisjuntores, ainda existem os disjuntores em caixa moldada. Os disjuntores caixa moldada estão entre os minidisjuntores e os disjuntores abertos, tanto no valor de corrente quanto no tamanho.

Curva

Os disjuntores abertos e disjuntores em caixa moldada não possuem as curvas B, C e D como já conhecemos nos minidisjuntores, porém temos outras classificações de curvas que são:

  • L (proteção sobrecarga)
  • S (proteção de curto retardo)
  • I (proteção contra curto-circuito instantâneo)
  • N (proteção de neutro)
  • G (proteção de falta à terra)

Diferentemente dos minidisjuntores, a proteção dos disjuntores abertos e em caixa moldada não é somente com disparadores de sobrecorrente termomagnético, existe a proteção com disparadores de sobrecorrente eletrônico. A opção de proteção através de uma unidade eletrônica microprocessada é chamada de ETU (Eletronic Trip Unit). De acordo com a necessidade do projeto e da instalação, o técnico ou engenheiro vai escolher quais dessas proteções serão necessárias para sua instalação.

Não existem as curvas B, C e D nos disjuntores aberto.

Curvas de disjuntores abertos e disjuntores em caixa moldada.

Manobra

O termo técnico utilizado na elétrica para ligar e desligar disjuntores é chamado de manobra em disjuntores. Para realizar a manobra dos disjuntores abertos, é utilizado o acionamento de uma alavanca para carregamento (compressão) da mola interna. Está alavanca deve ser movimentada algumas vezes até que a mola seja carregada, é necessário ficar comprimindo a mola em várias operações de abaixar a alavanca.

No momento que ocorrer o carregamento da mola, na parte da frente do disjuntor aberto vai indicar que a mola está carregada, assim trocando de discharged, que significa descarregado para charged, que significa carregado.

Manobra e ligar e desligar um disjuntor.

Carregamento da mola, discharged (descarregado), charged (carregado).

Após isso apertamos o botão close (fechar) a mola transfere a energia acumulada para os contatos, fechando os contatos e permitindo a passagem de corrente elétrica entre os barramentos de entrada e saída do disjuntor aberto. Para desligar apertamos o botão open (aberto), assim os contatos abrem, não permitindo a passagem de corrente elétrica entre os barramentos de entrada e saída do disjuntor aberto.

Permitindo a passagem de corrente elétrica, nos barramentos de entrada e saída.

Fechamento dos contatos close (fechar), para abrir contatos open (aberto).

Uma outra opção para fechar os contatos do disjuntor aberto seria através do acionamento elétrico de um motor para carregamento da mola em sequência, o acionamento de uma bobina, permitindo assim que o disjuntor seja acionado remotamente.

O processo de manobra de minidisjuntores e disjuntores de caixa moldada é feita manobrando uma alavanca que não possui mola, assim quando a alavanca está com seu sentido para cima permite a passagem de corrente elétrica e com seu sentido para baixo não permite a passagem de corrente elétrica, sendo mais simples do que disjuntor aberto.

É feita manobrando uma alavanca que não possuem mola.

Processo de manobra de minidisjuntores e disjuntores de caixa moldada.

Normas

As normas técnicas e as normas regulamentadoras, tem como objetivo oferecer a possibilidade de realização de um trabalho ou construção de algum determinado produto, seguindo regras mínimas que priorizam a segurança, o conforto e a qualidade. E por segurança outra grande diferença entre os disjuntores são as normas.

Os minidisjuntores atendem as normas NBR I-E-C 60947-2 e NBR NM 60898, estas normas têm requisitos para disjuntores de proteção de linhas elétricas de edificações e aplicações similares, projetadas para a serem usadas por pessoas não qualificadas, assim qualquer pessoa pode manobrar um minidisjuntor.

Já os disjuntores em caixa moldada e disjuntores abertos atendem a norma NBR I-E-C 60947-2, nesta norma fica claro que disjuntor em caixa moldada e disjuntor aberto deve ser instalados e operado por pessoas capacitadas especificamente para este fim.

Manutenção e troca

A manutenção é o procedimento realizado em equipamentos para garantir um bom funcionamento e desempenho do equipamento, existem diferentes tipos de manutenções, como por exemplo, manutenção corretiva, preventiva e preditiva. Uma diferença dos disjuntores abertos é que ao contrário dos outros disjuntores, no disjuntores aberto é possível abrir e realizar manutenção interna em suas peças, até por isso é chamado de disjuntor aberto.

Após um problema elétrico o disjuntor aberto passa por manutenção, pode ter peças trocadas e voltar a operar. Já os minidisjuntores e disjuntores de caixa moldadas quando danificados devem ser substituídos por novos disjuntores.

Ao contrário dos outros disjuntores, no disjuntores aberto é possível realizar manutenção.

Manutenção interna em peças de disjuntor aberto.

Corrente nominal

A corrente nominal é a quantidade de amperes necessária para que a máquina tenha um funcionamento satisfatório. A corrente nominal também pode ser utilizada para expressar a capacidade máxima de corrente elétrica que um determinado aparelho, máquina ou dispositivo é capaz de suportar sem que sejam danificados, garantindo dessa forma um bom desempenho.

A corrente nominal serve para o dimensionamento de condutores e dispositivos de proteção, também é possível utilizá-la como passagem de parâmetro para indicar a potência elétrica de máquinas e equipamentos elétricos.

O disjuntor aberto e o disjuntor caixa moldada conduzem a corrente elétrica de diferentes maneiras, os disjuntores em caixa moldada trabalham como limitadores de corrente e os disjuntores aberto são do tipo seletivos, isto é, uma função de retardo de tempo do disparo de curto-circuito.

Os disjuntores de caixa moldada podem conduzir correntes de até 1.600A, enquanto os disjuntores abertos podem chegar a conduzir correntes de até 6.300A, sendo que é possível regular a corrente elétrica do disjuntor aberto e em caixa moldada de acordo com as características da instalação. Já os minidisjuntores é preciso fazer o dimensionamentos correto para cada circuito elétrico da instalação elétrica, pois não é possível realizar a regulagem da corrente elétrica.

Acessórios

Os disjuntores abertos e em caixa moldada podem possuir vários acessórios como por exemplo bobinas para disparo a distância, contatos para indicar a situação do disjuntor, módulos de comunicação com outros dispositivos etc. Nos disjuntores abertos pode ser feita até mesmo a troca da ETU do disjuntor, que são as unidades eletrônicas microprocessadas.

Essa praticidade de acrescentar acessórios faz com que o disjuntor aberto e em caixa moldada possam ser modificados sem necessariamente trocar todo o disjuntor. Estas são as características gerais de um disjuntor aberto e em caixa moldada, e o que os diferenciam dos minidisjuntores.

Tanto para operar quanto instalar os disjuntores é preciso ser capacitado e entender bem as suas características. O profissional do Mundo da Elétrica deve ficar atento e acompanhar sempre as novidades dos fabricantes de equipamentos. Porque isso certamente pode ser um diferencial no mercado de trabalho.

O vídeo a seguir é do canal Mundo da Elétrica, aonde mostrar o acionado a distância de um disjuntor em caixa moldada.

Esperamos ter ajudado a esclarecer as principais dúvidas relacionadas ao disjuntor aberto. No site e no canal do Mundo da Elétrica estão repletos de conteúdos sobre o tema, sendo assim fique à vontade para acessar os artigos e vídeos relacionados ao assunto.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)