Os disjuntores são dispositivos de proteção que estão presentes em todas as instalações residenciais, comerciais e industriais! Isto ocorre devido ao fato de serem obrigatórios em todas as instalações segundo a norma NBR5410. Entre os tipos de disjuntores, o disjuntor bipolar seja 220V ou 127V é um disjuntor que nem todos conhecem, e é sobre este disjuntor que o Mundo da Elétrica vai falar neste artigo. Vamos lá pessoal!

Disjuntor Bipolar: O que é?

O disjuntor é um dispositivo elétrico que tem a função de proteger a instalação elétrica quando acontece uma sobrecarga, um pico de energia ou um curto circuito. O disjuntor bipolar em nada difere dessa definição, somente realiza essa proteção monitorando as duas fases que passam por ele.

Disjuntor Bipolar! Saiba o que é.

Disjuntor Bipolar do tipo Din e Disjuntor Bipolar do tipo Nema!

Quando a corrente elétrica que o disjuntor monitora atinge um valor maior que o valor suportado por ele, o disjuntor aciona um mecanismo que abre o circuito e assim interrompe a passagem de energia elétrica para a carga, que evita a queima dos aparelhos que estão após o disjuntor ou reduz os danos que poderiam ocorrer na instalação elétrica.

O disjuntor bipolar é usado em instalações bifásicas, onde se tem duas fases e um neutro, podendo por exemplo ser bifásico 220V (Fase – Fase) ou monofásico 127V/220V (Fase – Neutro).

Tipos de Disjuntor

Veja os muitos tipos de disjuntor!

Quais são os Tipos de Disjuntor?

Entre os muitos tipos de disjuntor podemos citar os mais conhecidos, como por exemplo:

  • Disjuntor Monopolar
  • Disjuntor Bipolar
  • Disjuntor Tripolar
  • Disjuntor DR Monopolar
  • Disjuntor DR Bipolar
  • Disjuntor Din
  • Disjuntor Nema e outros

Disjuntor Bipolar: Como Dimensionar?

A forma de dimensionamento de um disjuntor bipolar é muito similar ao dimensionamento do disjuntor monopolar. Este dimensionamento leva em consideração alguns fatores, que serão tratados abaixo.

Curva de Disjuntores

Conhecer as características dos componentes elétricos é uma grande vantagem para um eletricista, e a curva de disjuntor é uma característica muito importante para se saber, pois define a aplicação do disjuntor, ou seja, o tipo de curva do disjuntor influencia diretamente onde esse disjuntor será usado.

A curva de ruptura de um disjuntor é o tempo que uma corrente acima do limite do disjuntor é suportada antes do seu desarme, também pode ser definida como a tolerância para uma corrente de pico, que pode ser N vezes maior que a corrente nominal. Essa tolerância é necessária pois muitos aparelhos e equipamentos, ao serem ligados, geram uma energia de pico muito rápida e logo após esse pico a corrente se normaliza novamente.

Outro motivo para o qual é necessária a curva do disjuntor é a sensibilidade dos aparelhos elétricos, pois alguns deles são muito sensíveis e se o seccionamento da energia não for muito rápido, eles podem queimar ou ficar danificados. Cada dispositivo ou aparelho elétrico tem uma sensibilidade e por isso as curvas de disjuntores foram categorizadas em curva B,C e D, de modo que cada categoria protege um determinado grupo de aparelhos.

É de suma importância que você escolha a categoria da curva do disjuntor que melhor condiz com a sua instalação.

Cálculo da Corrente do Disjuntor

Para conseguir dimensionar o disjuntor é necessário saber a corrente total do circuito a ser protegido, pois o disjuntor trabalhará monitorando essa corrente. E para descobrir essa corrente utilizamos a Lei de Ohm, pois na maioria das vezes os aparelhos não possuem a corrente na embalagem ou manual.

Fórmula de cálculo de corrente.

Lei de Ohm: Cálculo de Corrente Elétrica!

Como visto na imagem acima, a fórmula de Ohm necessita da potência elétrica dos aparelhos e da tensão elétrica do circuito para descobrir a corrente, para isso você precisa somar a potência de todo o seu circuito.

Veja como fazer o cálculo de corrente para um circuito de tomadas TUE com uma potência total de 7.000W em um circuito bifásico de 220V. Usando a fórmula mostrada acima temos que a corrente I é igual à potência de 7.000W dividida pela tensão de 220V.

Veja o cálculo do nosso exemplo.

Cálculo da Corrente do Exemplo.

Realizando o cálculo obtemos então uma corrente de 31,81A,

Escolha do Disjuntor

Agora basta olhar na tabela de disjuntores qual o disjuntor mais próximo do valor obtido. Para facilitar deixamos abaixo uma tabela com alguns disjuntores que são comumente usados em residências e comércios. Olhando nesta tabela vimos que o disjuntor mais próximo é o disjuntor de 32A. Pronto! Agora é só pegar o disjuntor de 32A e realizar a sua instalação.

Tabela de corrente de disjuntor.

Tabela de Corrente Nominal de Disjuntores e Dispositivos DR!

Viu como é fácil fazer o dimensionamento de um disjuntor bipolar? Agora, você saberia também dimensionar um disjuntor bipolar geral? Para a resposta sendo sim ou não, indicamos o vídeo abaixo do canal Mundo da Elétrica que ensina detalhadamente como dimensionar e escolher o disjuntor geral bipolar. Não se esqueça de curtir o vídeo e se inscrever!

O que achou deste artigo? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários para que possamos te responder. Continue acompanhando o site do Mundo da Elétrica para aprender ainda mais sobre esse grande mundo da eletricidade!

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)