O disjuntor termomagnético é um componente extremamente importante hoje em dia. Podemos dizer até que é um dos disjuntores mais usados como proteção em instalações elétricas residenciais! Mas como esse disjuntor funciona? Quais são as suas características? Por que ele tem esse nome? São muitas perguntas que podem ser feitas sobre este dispositivo, então o Mundo da Elétrica escreveu este artigo justamente para poder sanar essas dúvidas e falar tudo sobre os disjuntores termomagnéticos. Vamos lá pessoal!

Disjuntor Termomagnético: O que é?

O disjuntor termomagnético é um dispositivo de proteção que tem como principal função desarmar e seccionar circuitos, caso perceba uma corrente elétrica acima do seu valor nominal ou uma corrente de curto circuito.

Todo disjuntor elétrico em si cumpre a mesma função que é a de proteção, porém, alguns executam essa função por mais de uma maneira, como é o caso do disjuntor termomagnético.

 Veja neste artigo tudo sobre disjuntor termomagnético!

O que são esses disjuntores e como eles funcionam?

Disjuntor Termomagnético e alguns outros tipos

O disjuntor termomagnético é um dos muitos tipos de disjuntores. Eles apresentam características que são mais bem aproveitadas em relação à outros tipos de disjuntores, por isso é um dos mais usados como disjuntores residenciais e disjuntores comerciais. Esses outros tipos de disjuntores podem ser classificados como:

  • Disjuntor monopolar
  • Disjuntor bipolar
  • Disjuntor Tripolar
  • Disjuntor Térmico
  • Disjuntor Magnético
  • Disjuntor Motor
  • Disjuntor de Caixa Moldada

Os disjuntores também podem ser classificados de acordo com a sua curva de ruptura, podendo ser B, C ou D.

Disjuntor Termomagnético: Características

Esse disjuntor tem um diferencial, que é apresentar duas características principais de acionamento para a proteção do circuito! O que ele oferece é a proteção térmica e magnética ao mesmo tempo, por isso possui o nome termomagnético. Eles podem ser monopolares, bipolares ou tripolares, trabalhando com baixa tensão, que é de até 1000V em corrente alternada.

Disjuntor Termomagnético: Como Funciona

Como dito anteriormente, o disjuntor realiza duas proteções ao mesmo tempo: a magnética e a térmica. Veja abaixo como funciona cada uma.

Disjuntor Termomagnético: Proteção Magnética

Veja na imagem abaixo que esse disjuntor possui uma bobina elétrica, também chamada de indutor, e que no centro da bobina tem um pistão. A bobina e o pistão em momento algum estabelecem contato entre si, porém, quando ocorre um curto circuito, acontece uma interação entre eles.

Veja esse disjuntor por dentro na parte magnética.

Proteção Magnética dentro do Disjuntor!

Todo disjuntor possui uma corrente nominal, e o disjuntor foi projetado para trabalhar respeitando essa corrente. Consequentemente, a bobina também foi projetada para ter um campo magnético, que não deve exercer influência sobre o pistão quando a corrente for menor ou igual à corrente nominal.

Porém, quando acontece um curto-circuito, a corrente que passa pela bobina sofre um grande aumento e o campo magnético da bobina aumenta também, proporcionalmente ao aumento da corrente. Esse aumento do campo magnético acaba exercendo uma indução no pistão e o “transforma” em um tipo de ímã.

Essa indução sofrida pelo pistão faz com que ele movimente-se e acione o mecanismo que abre o circuito do disjuntor. Quando isso acontece, o disjuntor desarma, seccionando todo o circuito após ele e cumprindo a sua função de proteção.

Disjuntor Termomagnético: Proteção Térmica

Na imagem abaixo também é possível perceber que há uma pequena chapa de metal na composição do disjuntor. Essa chapa é uma chapa bimetálica e é a principal responsável pela proteção térmica que o disjuntor realiza!

Veja esse disjuntor por dentro na parte térmica.

Proteção Térmica dentro do Disjuntor!

Essa chapa bimetálica faz a proteção através do conhecido efeito joule, que acontece quando uma corrente elétrica passa pela chapa. Essa passagem de corrente pela chapa gera um aquecimento e acaba liberando energia na forma de calor, que em determinadas proporções pode resultar na mudança da forma da chapa.

Essa chapa foi projetada para se modificar quando a corrente ultrapassa o valor nominal do disjuntor, ou seja, quando a corrente que passa por esse disjuntor está dentro dos valores da corrente nominal, a chapa bimetálica suporta o aquecimento e não muda a sua forma. Porém, quando a corrente ultrapassa o valor nominal do disjuntor, a chapa sofre um aquecimento alto e acaba se curvando. Ela aciona um mecanismo quando ela se curva, e esse mecanismo secciona imediatamente a corrente que passaria para todo o circuito após o disjuntor.

Agora que você conhece tudo sobre disjuntor termomagnético, que tal aprender sobre outro tipo de disjuntor? Se você quer aumentar seu conhecimento e se tornar um grande profissional, assista este vídeo abaixo do canal Mundo da Elétrica sobre disjuntor aberto e caixa moldada!

Se você gostou deste artigo, nos ajude com a divulgação e compartilhe este artigo nas suas redes sociais. Se tiver ficado alguma dúvida deixe nos comentários e te ajudaremos com prazer! Não se esqueça de nos seguir nas nossas redes sociais e de continuar acompanhando o site Mundo da Elétrica para sempre aprender mais!

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)