O quadro de disjuntores é uma das principais ligações de uma instalação elétrica. Descubra neste artigo do Mundo da Elétrica com fazer esta ligação, conheça também os dispositivos de proteção que o quadro de disjuntores abriga. Vamos lá pessoal!

O quadro de disjuntores em uma instalação elétrica, é o ponto de partida para todos os circuitos elétricos! Também conhecido como quadro geral, painel de disjuntores ou QDC (quadro de distribuição de circuitos), o quadro de disjuntores é um elemento fundamental para a instalação elétrica.

No quadro de disjuntores estão principalmente os dispositivos que garantem a proteção da instalação elétrica do local. O quadro abriga, além dos dispositivos de proteção, os barramentos, bornes e os cabos que fazem a ligação entre a energia elétrica que é recebida da rede e o restante dos circuitos.

Como montar um quadro de disjuntores?

Quadro de disjuntores residencial.

Antes de aprender a fazer a montagem passo a passo do quadro de disjuntores, vamos falar um pouco sobre o conjunto de elementos que compõem esta ligação.

Quadro de disjuntores

O quadro que abriga os disjuntores é uma caixa que pode ser construída em PVC ou em metal, além de poder ser construída para ser instalada de forma embutida ou sobreposta.

O quadro de PVC é o mais comum nas residências, enquanto os quadros metálicos são geralmente instalados em indústrias e na montagem de comandos, como na partida de motores.

Nos casos mais comuns, o quadro de disjuntores em PVC vem com os trilhos tipo Din já parafusados. Os quadros são vendidos de acordo com a quantidade de dispositivos que serão alocados nele. Por isso, antes de adquirir o quadro de disjuntores, já tenha definida a quantidade de circuitos que serão instalados na edificação.

 Como montar um quadro de disjuntores?

Quadro de disjuntores de PVC do tipo embutido.

Dispositivos de proteção

Os dispositivos de proteção que geralmente encontramos no quadro de distribuição são os disjuntores termomagnéticos, os DPS (dispositivo de proteção contra surto) e os DR (diferencial residual).

Os disjuntores termomagnéticos são aqueles que protegem contra o aquecimento dos condutores, contra curto-circuitos e sobrecargas na instalação. Ele faz a análise da temperatura dos fios e quando esta temperatura é maior do que a nominal, o disjuntor termomagnético faz o desarme, impedindo que a corrente elétrica continue passando para os circuitos.

O disjuntor termomagnético também faz a análise da quantidade de cargas que estão sendo ligadas na rede, caso essa quantidade seja maior do que prevista em projeto, o disjuntor faz a interrupção do fornecimento de energia elétrica. Quando a intensidade da corrente elétrica ultrapassa o que foi previsto em projeto, há uma sobrecarga elétrica que pode causar curto circuitos, a queima de aparelhos e até incêndios.

O DPS é um dispositivo construído para proteger a instalação elétrica dos surtos elétricos. Esses surtos podem ser algum raio ou um surto na própria rede de fornecimento. O DPS é um grande aliado dos eletroeletrônicos da instalação, pois estes dispositivos são mais sensíveis à anomalias da rede.

O DR (diferencial residual) é o dispositivo que protege as pessoas que vivem na instalação elétrica contra os choques elétricos. Ele faz uma análise da corrente que entra na instalação e da corrente que sai, quando existe uma diferença entre essas correntes, o DR faz a interrupção do circuito.

Diante desta análise, o DR também atua contra a fuga de corrente nos circuitos. Essas fugas de corrente podem acontecer quando um cabo  está sem isolação ou desencapado por exemplo. Quando essa fuga é percebida pelo DR, este dispositivo interrompe o circuito.

Existem dois tipos de DR, o IDR (interruptor residual diferencial) e o DDR (disjuntor diferencial residual).

Como montar um quadro de disjuntores?

Dispositivos de proteção do quadro de disjuntores.

Trilho Din

O trilho Din é parecido com uma régua metálica, ele possui um formato que encaixa com os disjuntores do tipo Din. Quando estão encaixados no trilho, os disjuntores ficam disponíveis dentro do quadro de forma organizada para serem utilizados nos circuitos.

O trilho Din geralmente é fornecido em dois tamanhos: 2 metros e 0,5 metros. Quando são peças maiores, os eletricistas podem fazer o corte deste trilho para colocá-lo no quadro. Os quadros de disjuntores de PVC geralmente vêm com este trilho já parafusado em seu interior.

Como montar um quadro de disjuntores?

Trilho para disjuntores tipo Din.

Barramento de neutro e aterramento

Os barramentos de neutro e terra são um conjunto de terminais ou conectores, que recebem o neutro da rede e o aterramento da instalação. Destes conectores são tirados os cabos de neutro e terra para compor os circuitos.

Para melhorar a visualização do quadro de disjuntores, muitas vezes os barramentos de neutro e terra são fornecidos nas cores azul e verde, respectivamente. Eles são instalados em sua maioria, na parte inferior do quadro, para facilitar a disposição dos cabos dentro do quadro.

Como montar um quadro de disjuntores?

Barramento de neutro e terra.

Barramento tipo pente

O barramento tipo pente é como uma régua metálica revestida por um plástico isolante. Dessa régua saem alguns “dentes” para encaixar em vários disjuntores de uma única vez. Assim, todos os disjuntores conectados no barramento tipo pente ficam energizados juntos.

Painel de disjuntores, caixa de distribuição, quadro de disjuntores.

Barramento para disjuntor monofásico.

Agora que conhecemos os principais componentes do quadro de disjuntores, vamos a montagem!

Montagem do quadro de disjuntores

É muito importante reforçar que neste exemplo, estamos levando em consideração que a divisão de circuitos e o levantamento das cargas da instalação já foi executado por um profissional capacitado.

É importante reforçar que qualquer trabalho com energia elétrica na instalação deve ser feito com o fornecimento de energia totalmente desligado. Caso não seja feito desta forma, o profissional que estará fazendo o trabalho ficará exposto à todos os perigos que a eletricidade fornece.

Para o nosso exemplo, vamos utilizar os seguintes dispositivos:

  • 1 quadro PVC
  • 1 barramento de terra
  • 1 barramento de neutro
  • Barramento tipo pente monopolar
  • 1 disjuntor geral monopolar
  • 2 DPSs monopolares
  • 1 IDR bipolar
  • Disjuntores para os circuitos

O Tamanho do barramento monopolar vai depender da quantidade de disjuntores de circuitos, e a quantidade de disjuntores para circuitos vai variar de acordo com o número de circuitos estabelecidos no projeto elétrico.

Primeiramente, conecte o barramento de neutro e terra na parte inferior do quadro. Configure os conectores da maneira que achar melhor.

Considerando que os barramentos tipo Din já estão fixados no quadro, comece a colocar os disjuntores, os DPS e o IDR no trilho.

Sugerimos colocar primeiro o disjuntor geral, os dois DPSs e em seguida o IDR. Depois, coloque os disjuntores para os circuitos.

Agora vamos fazer a ligação dos cabos que vem da rede para o quadro de disjuntores.

Começaremos ligando o cabo de fase no borne de entrada do disjuntor geral. Como dito anteriormente, estamos usando um disjuntor monopolar neste exemplo, então haverá somente um borne para a única fase desta instalação monofásica.

Com a fase conectada no disjuntor geral, faça uma derivação do borne de entrada do disjuntor para o borne de entrada de um DPS.

Conecte o cabo de neutro no borne de entrada do DR, fazendo uma derivação para o borne de entrada do outro DPS. Do borne de saída do DR, ligue um cabo de neutro até o barramento de neutro. Ligue também o cabo de terra diretamente no barramento dele.

Agora, ligue da saída do disjuntor geral um cabo para o outro borne de entrada do DR. Da saída do DR leve um cabo até o borne do barramento tipo pente que está conectado aos disjuntores dos circuitos.

Dos bornes de saída dos DPSs, ligue dois cabos até o barramento de terra. Certifique-se de que todas as conexões estão devidamente apertadas e sempre tente manter os cabos bem organizados dentro do quadro de disjuntores.

Painel de disjuntores, caixa de distribuição, quadro de disjuntores.

Quadro de disjuntores montado.

Após estas ligações, já é possível fazer a ligação nas saídas dos disjuntores dos circuitos, para alimentar o restante da instalação.

Veja o vídeo a seguir do Mundo da Elétrica para ver o passo a passo da ligação do quadro de disjuntores. Neste vídeo mostraremos todas as ligações do disjuntor geral, dos DPSs, do IDR e dos demais disjuntores.

Gostou de aprender como fazer a ligação do quadro de disjuntores? Caso tenha alguma dúvida deixe nos comentários! Continue no Mundo da Elétrica para aprender sobre outros conteúdos.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)