A instalação elétrica é uma das coisas mais importante em uma casa. Porém, muitas pessoas não têm noção nenhuma de como fazer uma instalação! Pensando nisso, o Mundo da Elétrica vai explicar neste artigo cada passo para fazer uma instalação elétrica.

Você pode se deparar com uma instalação elétrica em várias situações, mas geralmente as duas mais comuns são aquelas instalações que têm projeto elétrico e instalações que não têm projeto elétrico, onde muitas coisas não podem ser mudadas como por exemplo, os eletrodutos.

Norma NBR 5410

Para fazer uma instalação elétrica você tem que ter ciência do que é a norma NBR 5410. Ela é uma norma brasileira que é aplicada principalmente em instalações prediais, públicas, comerciais, etc. A NBR 5410 estipula as condições adequadas para o funcionamento usual e seguro das instalações elétricas de baixa tensão, ou seja, de até 1000V em tensão alternada e 1500V em tensão contínua.

Projeto Elétrico

O projeto elétrico é fundamental para qualquer instalação elétrica, seja ela nova ou velha. É no projeto elétrico que contém todas as informações referentes á parte elétrica da instalação da casa, as informações podem estar contidas em forma de tabelas de dados elétricos, diagramas elétricos, esquemas de distribuição de componentes, plantas elétricas, layout e outros.

É muito comum usar o projeto elétrico residencial ou a planta elétrica residencial. Que são normalmente um diagrama com a distribuição de cabos, posicionamento das tomadas e lâmpadas, desenhados sobre a planta baixa de uma casa, prédio, galpão, etc.

No projeto elétrico que contém todos as informações referentes a parte elétrica de uma instalação.

O projeto elétrico é fundamental para qualquer instalação elétrica.

Levantamento de cargas da casa

Uma das etapas fundamentais para a instalação elétrica ficar adequada é fazer um levantamento de cargas da casa. Mas o que é levantamento de cargas? Em poucas palavras, é uma estipulação dos equipamentos elétricos e eletrônicos que serão utilizados na instalação. Um exemplo desse estipulação é a contagem da quantidade de chuveiros, lâmpadas, micro-ondas, motores, etc.

O levantamento de cargas da instalação elétrica é crucial para saber também qual o tipo de padrão de entrada que você vai precisar, se é um monofásico, bifásico ou trifásico. É importante considerar a tensão elétrica dos equipamentos do cliente, pois caso sejam 220 Volts o padrão monofásico 127 Volts estará eliminado imediatamente.

Divisão de circuitos elétricos

Para o correto funcionamento de uma instalação residencial muitos cuidados devem ser tomados, e a divisão dos circuitos elétricos consciente e obedecendo a norma NBR 5410 é muito importante. O circuito é o conjunto de pontos de consumo, alimentados pelos mesmos fios e ligados ao mesmo dispositivo de proteção. Todos os circuitos começam no quadro de distribuição de circuitos e terminam nos pontos de tomadas, iluminação, chuveiro etc.

Existem várias maneiras de dividir os circuitos de uma instalação elétrica como por exemplo, circuito de iluminação, tomada, tomada de uso específico e outros. Para dividir os circuitos precisamos sempre consultar a norma NBR 5410, para nunca fazer um agrupamento errado.

Existem várias maneiras de dividir os circuitos de uma instalação elétrica.

A divisão de circuitos elétricos consciente e obedecendo a norma NBR 5410 é muito importante.

Dimensionamento de eletroduto

Os eletrodutos são partes importantes da infraestrutura da instalação elétrica, eles são responsáveis por armazenar os condutores elétricos pelas paredes, piso e teto da construção civil. Eles protegem os cabos contra danos externos como por exemplo, intempéries, danos diretos, toque involuntário, etc.

Porém, por segurança existe um limite de cabos que podem ser armazenados em um eletroduto. Na norma NBR 5410, no item 6.2.11.1.6 e na letra (a), fala da taxa de ocupação dos eletrodutos.

Em caso de manutenção, os cabos em um eletroduto devem poder ser retirados com facilidade. Também novos cabos devem poder ser instalados com facilidade. Por isso a norma NBR 5410 fixa o espaço máximo do eletroduto que pode ser ocupado:

  • 53% no caso de um condutor
  • 31% no caso de dois condutores
  • 40% no caso de três ou mais condutores

Existem cálculos específicos para dimensionar os eletrodutos de acordo com a quantidade de cabos. Quando uma instalação está sendo feita, é importante pensar na necessidade de aumento dos circuitos, e a norma também fala sobre isso no item 4.2.5.4.

Dimensionamento de cabos

Os cabos são os responsáveis por conduzir a eletricidade pela instalação! Calcular quantos amperes um cabo deve suportar é indispensável para o bom funcionamento da instalação elétrica. A norma NBR 5410 estipula alguns critérios que devem ser levados em consideração ao se dimensionar um condutor elétrico.

Dimensionamento de disjuntores

Os disjuntores são dispositivos de proteção que não podem faltar em uma instalação elétrica, pois ao identificar um curto-circuito ou uma sobrecarga eles desarmam automaticamente. Para realizar o dimensionamento dos disjuntores sempre devemos obedecer a norma NBR 5410 e o auxílio de tabelas.

Aterramento elétrico

O aterramento elétrico é uma das formas mais seguras de interferência na corrente para proteger e garantir o bom funcionamento da instalação elétrica, além de atender às exigências das normas para instalações elétricas. O aterramento tem a função de colocar a instalação e os equipamentos elétricos e eletrônicos sobre o mesmo potencial, de modo que a diferença de potencial entre a terra e o equipamento seja zero.

Um bom esquema de aterramento é um ponto fundamental para o bom funcionamento da instalação elétrica. Existem vários tipos de aterramentos como por exemplo, TN, TN-S, TN-C, TN-C-S, etc.

DR e DPS

O DR e o DPS são dois dispositivos de proteção muito pouco usados nas instalações elétricas, seja por falta de conhecimento ou por preço. É importante destacar que o DR e o DPS são obrigatórios para algumas concessionárias. Porém, ambos têm um papel muito importante na instalação! O DPS desvia o surto para o sistema de aterramento, isto ocorre numa fração de segundos e costuma ser tão rápido, que o disjuntor nem chega a detectar esta fuga para o aterramento.

O DR também conhecido como interruptor diferencial residual (IDR), funciona basicamente como um interruptor automático, fazendo o circuito elétrico ser desenergizado sempre que houver uma fuga de corrente superior ao valor mínimo de corrente que o DR é capaz de detectar. O principal objetivo do DR é a proteção dos usuários contra choques elétricos, pois o DR desarma imediatamente após detectar uma determinada fuga de corrente elétrica indo para o corpo do indivíduo.

Esses são os principais pontos para fazer uma instalação elétrica dentro da norma. Abaixo vamos deixar um vídeo do canal Mundo da Elétrica mostrando passo a passo de como montar um QDC.

Para fazer uma instalação elétrica boa precisamos estudar muito antes de começar, aqui no site Mundo da Elétrica tem diversos artigos para ajudar você!

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)