O aterramento tem como função proteger os equipamentos elétricos, usuários e também garantir o bom funcionamento do circuito. Existem tipos de aterramento distintos, sendo alguns deles com variações. Aqui você irá aprender quais são esses tipos de aterramento, quando são usados e suas aplicações. Vamos lá pessoal!

Todos os sistemas de aterramento devem seguir a norma NBR – 5410, o não cumprimento dos itens contidos na norma pode colocar em risco os usuários e equipamentos além de poder ocorrer o mau funcionamento do circuito.

Simbologia:

Primeira letra – situação da alimentação em relação à terra.
T- Um ponto diretamente enterrado;
I- Isolação de todas as partes vivas em relação à terra ou aterramento através de uma impedância.
Segunda letra: situação das massas da instalação em relação à terra.
T- Massas diretamente aterradas, independentemente do aterramento eventual de um ponto de alimentação;
N- Massas ligadas diretamente ao ponto de alimentação aterrado o que em corrente alternada o ponto normalmente aterrado é o ponto neutro.

Outras letras: Disposição do condutor neutro e do condutor de proteção.
S- Função de neutro e de proteção asseguradas por condutores distintos.
C- Função de neutro e de proteção combinadas em um único condutor.

Esquemas de aterramento

Esquema TN:

Possui um ponto da alimentação diretamente aterrado, sendo as massas ligadas a esse
ponto através de condutores de proteção. Este esquema possui três variantes de acordo com a disposição do condutor neutro e do condutor de proteção, que são:

Esquema TN-S:

O condutor neutro e o condutor de proteção são distintos, sendo o neutro aterrado logo na entrada e levado até a carga, em paralelo um outro condutor PE é utilizado como terra e é conectado à carcaça dos equipamentos.

Aterramento TN-S.

Esquema de aterramento TN-S.

Esquema TN-C:

As funções de neutro e de proteção são combinadas em um único condutor em toda a instalação, dessa forma este esquema mesmo sendo normalizado não é indicado em certas instalações, uma vez que o terra e o neutro são constituídos pelo mesmo condutor.

Aterramento TN-C.

Esquema de aterramento TN-C.

Esquema TN-C-S

A função do condutor neutro e de proteção são combinadas em um único condutor e em uma parte da instalação.

Aterramento TN C-S.

Esquema de aterramento TN C-S.

Esquema TT:

Este esquema possui um ponto da alimentação diretamente aterrado, estando as massas da instalação ligadas a um eletrodo de aterramento eletricamente distinto do eletrodo de aterramento da fonte, ou seja, os equipamentos são aterrados com uma haste própria, diferente da usada para o neutro.

Aterramento TT.

Esquema de aterramento TT.

No caso da corrente de falta, o percurso da corrente fase massa inclui o terra, que limita o valor da corrente devido ao alto valor da resistência de terra, é importante lembrar que essa corrente não é suficiente para o seccionamento dos dispositivos de proteção, mas é uma corrente perigosa para os usuários.

Esquema IT:

Este esquema é parecido com o TT, porém o aterramento da fonte é realizado através de uma impedância com um valor elevado. Com isso limita-se a corrente de modo a não permitir que a primeira falta desligue o sistema. As massas da instalação são aterradas com as seguintes possibilidades:

Massas aterradas no mesmo eletrodo de aterramento da alimentação, se existente

Aterramento IT.

Esquema de aterramento IT.

Massas aterradas em eletrodo de aterramento próprio, seja porque não há eletrodo de aterramento da alimentação, outra possibilidade é porque o eletrodo de aterramento das massas é independente do eletrodo de aterramento da alimentação.

Muitas instalações residenciais no Brasil não possuem um sistema adequado de aterramento, mesmo sendo obrigatório de acordo com as normas de instalações elétricas, é importante que você saiba a importância de ter um esquema de aterramento nas instalações.
Portanto contrate um profissional da área, para que possa escolher e executar o esquema adequado, pois é necessário um projeto construído e embasado em dados recolhidos e parâmetros tabelados, além de levar em consideração a resistividade do solo.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

6 comentários para “Aterramento elétrico, tipos e usos.”

  1. Carlos Furtado

    Gostei muito e espero tirar proveito deste site e vou recomendar os meu colegas muito obrigado Mundo Electrca

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Nós que agradecemos por nos prestigiar!

      Responder
  2. Marcelo Amorim

    Agradeço ao professor Henrique Mattede e a todos que fazem o Mundo da elétrica, vocês, sempre prontos para tirar nossas dúvidas. Obrigado pela atenção!

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Sempre a disposição Marcelo!

      Responder
  3. José Alberto Pereira da Silva

    Opa essas dicas são muito boas para quem quer aprender mexer com eletricidade

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Obrigado José!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)