Você já esqueceu de molhar as suas plantas ou viajou e não pode molhar? Então imagina ter um sistema de irrigação automático em sua casa. Neste artigo o Mundo da Elétrica mostra como funciona um sistema de irrigação automático caseiro e o passo a passo de como fazer, vamos lá pessoal!

Nessa correria em que vivemos atualmente, qualquer tarefa de nossa rotina que possa ser automatizada se transforma em uma economia de tempo. Por isso tivemos a ideia de mostrar um sistema bem simples para automatizar a irrigação de um jardim ou de uma horta.

O que é Automação?

A automação é um sistema de controle empregado em processos automáticos, que controlam os mecanismos para seu próprio funcionamento, fazendo medições e introduzindo correções, sem a necessidade da interferência frequente de humanos.

A automação de tarefas tem como objetivo identificar atividades repetitivas feitas de forma manual e criar soluções, como softwares e aplicativos, sempre procurando respostas para as seguintes perguntas:

  • As atividades obedecem regras claras e padronizadas?
  • Qual a importância da atividade para o valor final do produto?
  • As atividades são repetitivas?

Sistema automático de irrigação caseiro

O comando de irrigação que vamos mostrar utiliza programador diário semanal, que é supersimples de ser montado e é mais uma opção de serviço que pode ser vendido pelo profissional do Mundo da Elétrica.

O sistema automático de irrigação vai ser composto de duas partes, uma parte é o irrigador e a outra o comando de acionamento. O irrigador é uma mangueira com pequenos furos conectada a uma válvula solenoide, que vai ser instalada próximo aos pontos a ser irrigado.

Irrigador e comando de acionamento.

Sistema automático de irrigação caseiro.

A válvula solenoide é uma válvula eletromecânica controlada, que tem como função controlar o fluxo de líquido e gases. Quando a válvula solenoide está energizada, permite que a água ou outro líquido passe, já desenergizada a solenoide bloqueia a passagem da água, funcionando como uma torneira automática.

Montagem do irrigador

A montagem do irrigador é bem simples, vamos utilizar sistema de engate rápido de mangueiras para facilitar as conexões. A solenoide tem rosca de 1/2 polegada na entrada e na saída, e apesar do sistema de engate rápido ser rosca 3/4 de polegada, já vem com um adaptador para rosca de 1/2 polegada.

A entrada da solenoide vai ser ligada à um ponto de água que nosso caso, foi uma torneira de máquina de lavar que tem duas saídas para água, ou seja, tenho uma torneira com saída para o tanque e outra torneira na lateral que usamos para conectar a entrada da solenoide. No lado de saída da solenoide vai ser conectada a mangueira que vai até a horta.

Montagem do irrigador.

Conexão da mangueira na solenoide e torneira.

Montagem do comando de acionamento.

Como o sistema de irrigação vai acionar apenas uma solenoide de baixa potência, vamos utilizar apenas o programador horário para o comando. Caso fosse ser feita a ligação para uma carga de irrigação mais potente como por exemplo um motor, seria necessário usar uma contatora e um disjuntor para proteção. O temporizador será ligado a um ponto de tomada de uso geral protegido no QDC por um disjuntor adequado. O temporizador é um relé que pode ser acionado no dia e tempo programado, assim como todo relé, precisa de alimentação e este modelo que estamos usando é bivolt, então aceita tensão de 110V a 240V.

Primeiro vamos ligar um cabo de fase e neutro da tomada até o temporizador, nos bornes 1 e 2, usando um plugue macho de tomada. O cabo de fase é ligado ao borne 1 e vai ser derivado para o borne 4 do temporizador, que é o contato comum do relé. No contato 5 do programador, que é o contato normalmente aberto, eu vou ligar um cabo direto em um dos contatos da solenoide. E por último na ligação do comando, o cabo de neutro é ligado ao borne 2 e vai ser derivado para o contato livre da solenoide.

Montagem do comando de acionamento.

Ligação do temporizador na solenoide.

A utilização de um plugue de tomada para ligar o programador é bem importante, porque em qualquer manutenção fica fácil desligar todo o circuito. Quanto à programação, você não precisa se preocupar em perdê-la, porque este temporizador possui bateria interna, então mesmo desligando-o da alimentação não perde a programação e as configurações feitas.

Configuração do temporizador

A configuração da duração e a frequência de irrigação vai depender das plantas que serão irrigadas. O temporizador tem memória para até 40 programações, sendo 20 para ligar e 20 para desligar. Sendo assim, você pode escolher entre ligar e desligar todos os dias, dias alternados, apenas um dia da semana e muitas outras configurações.

Para a nossa irrigação vamos programar para ligar e desligar segundas, quartas e sextas durante um minuto, sempre às cinco da tarde. Parece pouco, mas como nossa horta é pequena, 1 minuto será tempo suficiente para irrigar.

Botão manual

O temporizador tem um botão manual que quando apertado aciona o relé, permitindo que o no nosso irrigador seja usado para em modo manual, sem precisar esperar acionar a programação.

Configuração do temporizador.

Botão manual que quando apertado aciona o relé.

Acionamento de contator

Este relé do programador é para pequenas cargas, aceitando no máximo 10A, mas o relé pode acionar um contator e fazer a interface para um equipamento de maior potência como por exemplo, motor ou bomba trifásica. A ligação do comando é exatamente a mesma que usamos na solenoide, porém esta será substituída por um contatora. Logicamente que neste caso a bomba deve ser protegida com disjuntor motor. Se você tiver alguma dúvida sobre o tema, abaixo temos um vídeo do Mundo do Elétrica explicando como ligar contatora com temporizador.

Aqui no Mundo da Elétrica sempre procuramos automatizar nossas atividades para sobrar cada vez mais tempo para criar conteúdo melhores para vocês.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)