Você sabe todos os passos para realizar uma instalação elétrica de uma torneira elétrica, essas torneiras estão se tornando muito populares para aquecimento de água. Neste artigo vamos abordar o passo a passo da instalação de uma torneira elétrica respeitando a NBR 5410. Vamos responder perguntas frequentes como essa, podemos ligar uma torneira elétrica na tomada comum? Também abordaremos conceitos como seguraça na instalação e operação da torneira elétrica. Vamos ao conhecimento.

O que é uma torneira elétrica

As torneiras elétricas surgiram para solucionar problemas na rotina de limpeza das casas modernas, uma vez que nem todas as residências possuem aquecimento de água. Essas instalações são feitas, seja por mais conforto nos dias de frio ou pelo fato da água quente ter um potencial muito maior para eliminar gorduras, ajudando assim o usuário a realizar a tarefa de limpeza em menor tempo, com mais facilidade e com menos uso de produtos químicos.

As casas ficaram mais arrojadas e modernas, desta forma as torneiras elétricas também passaram a se apresentar em desaine arrojado e moderno, este dispositivo passou a ser também um item de decoração muito procurado. As aplicações que antes eram somente em escala industrial, cozinhas de restaurantes, empresas e indústrias passaram a ser utilizadas em residências comuns.

Exemplo de torneira elétrica de água quente Lorenzetti

Torneira elétrica lorenzetti para instalação residencial

Funcionamento de uma torneira elétrica

As torneiras elétricas são muito semelhantes aos chuveiros elétricos, onde utilizamos uma resistência alimentada pela rede para realizar o aquecimento da água. Vejamos o princípio de funcionamento das torneiras elétricas com o detalhamento do funcionamento:

  1. Ao abrir o registro, a água entra na caixa da torneira elétrica, a pressão interna da água acumulada dentro da torneira acionando um diafragma.
  2. O diafragma ao ser pressionado pela água desloca-se pressionando um contato elétrico dentro da torneira elétrica. Neste momento o fluxo de corrente elétrica é liberado, energizando a resistência interna ligando a torneira elétrica.
  3. A corrente elétrica percorre a resistência, fazendo com que ela se aqueça, assim a água que está próxima a essa resistência é aquecida por troca de calor.
  4. Ao término da utilização o registro é fechado, a água perde a pressão na caixa da torneira elétrica, fazendo com que o diafragma volte a sua condição original, interrompendo o contato elétrico, consequentemente, interrompendo a passagem de corrente elétrica.

Instalação de uma torneira elétrica

A torneira elétrica é um dispositivo de alto consumo de energia, elas podem ser encontradas no mercado nas tensões de alimentação de 110V e 220V, por se tratarem de dispositivos elétricos que envolve o uso de água em sua operação sua instalação elétrica, deve ser bem realizada para evitar riscos como choque elétrico e curto circuito.
Para realizar a instalação o primeiro passo é identificar a potência máxima do equipamento, assim poderemos realizar o cálculo da corrente no circuito e dimensionar os cabos e a proteção. Para exemplificamos vamos utilizar uma torneira elétrica Lorenzzetti – VERS 2200V/5500W.

Exemplo de como calcular a corrente máxima do circuito

Cálculo e dimensionamento da corrente elétrica do circuito

Como estamos tratando de um circuito puramente resistivo não existe a necessidade de cálculos mais complexos uma vez que o fator de potencia é 1, sendo assim não consideramos incidência no circuito de potência reativa, desta forma toda energia consumida no circuito é potência ativa.

Observe que a corrente máxima para o circuito foi de 25A, desta forma não podemos utilizar um circuito misto para a torneira, muito menos utilizar uma tomada da cozinha para essa instalação. Segundo a Norma NBR 5410 no item: “ 9.5.3.1 Todo ponto de utilização previsto para alimentar, de modo exclusivo ou virtualmente dedicado, equipamento com corrente nominal superior a 10 A deve constituir um circuito independente.”

Desta forma aparelhos com potência elétrica maior 1200W em 127V e 2200W em 220V precisam ser alimentados com um circuito independente para melhor funcionamento e segurança da instalação. No caso da instalação da torneira elétrica, se a residência não possuir o circuito individual, como descrito será necessário realizar a instalação do circuito por um eletricista.

Agora que conhecemos a demanda de corrente da torneira elétrica precisamos dimensionar a melhor sessão do cabo elétrico, para que o mesmo possa conduzir a corrente sem sofrer aquecimento ou desgaste do isolamento para isso podemos utilizar a tabela 36 disponível na NBR 5410:

Exemplo de dimensionamento de cabos tabela 36 da NBR 5410

Tabela de capacidade condutiva de corrente dos cabos elétricos

Verificando a tabela apresentada na coluna B1- que trata de tubulações em PVC embutidas em alvenaria, na sessão de 2 condutores carregados ( por se tratar de uma instalação 220V), verificamos que o cabo de 2,5 mm² consegue conduzir uma corrente máxima de 24 A, desta forma o mesmo não atende nosso projeto. Passamos então para o próximo cabo o de 4mm² o mesmo consegue conduzir uma corrente máxima de 32A desta forma o cabo consegue atender nossa instalação elétrica.

Para dimensionar o disjuntor de proteção do circuito precisamos utilizar um fator de segurança, para isso basta multiplicar a corrente nominal do equipamento por 1.15, após o cálculo podemos encontrar o disjuntor de mercado mais próximo do valor encontrado ( Nunca utilize um disjuntor inferior ao calculado):

Exemplo de dimensionamento do disjuntor para circuito

Dimensionamento do disjuntor de proteção do circuito elétrico

Encontramos uma corrente de 29 A, o disjuntor mais próximo da corrente encontrada será o disjuntor de 32A bifásico iremos utilizar um disjuntor de curva C – DIM para proteção do nosso circuito.

Conforme norma NBR 5410, o circuito precisa contar com cabo de proteção de aterramento, uma vez que o dispositivo estará trabalhando diretamente com água essa instalação do cabeamento de proteção é imprescindível para a segurança das pessoas e equipamentos evitando que a corrente elétrica em caso de falha percorra pessoas ou estruturas. Por convecção os condutores terra são verdes ou verdes com amarelo, para nosso circuito o condutor de aterramento deve ser um cabo de no mínimo 2,5 mm², para oferecermos uma boa proteção ao circuito.

A conexão da torneira elétrica aos cabos da instalação deve ser realizada através de conector de porcelana, o mesmo permite dissipação de calor e também evita mau contato na conexão, desta forma evitaremos problemas como enrijecimento dos cabos elétricos, aquecimento da conexão e não teremos o isolamento do cabo derretendo e desgastando como é comum em casos de mau contato na conexão.

Exemplos de conexões recomendadas para ligação do circuito

Conexão da torneira elétrica aos cabos elétricos do circuito

Utilizando essas dicas você conseguirá realizar a instalação correta da torneira elétrica com um excelente nível de segurança, proporcionando uma utilização segura do equipamento para os usuários e também uma melhor vida útil ao dispositivos. Em caso de duvidas lembre sempre de consultar um profissional.

Abaixo disponibilizamos um video que pode ajudar muito na instalação de uma torneira elétrica, falamos sobre a instalação de chuveiro elétrico, muito semelhante ao procedimento de uma instalação descrito no artigo:

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)