O disjuntor é o dispositivo primordial para uma instalação elétrica! Mas o que fazer quando estou com o meu disjuntor desarmando depois de um tempo? Por que isso acontece? O disjuntor caindo frequentemente pode ser realmente estressante. Porém não precisa se preocupar, pois o Mundo da Elétrica escreveu este artigo justamente para te ajudar com esse problema. Vamos te explicar os motivos do desarme do seu disjuntor e algumas soluções para resolver este incômodo. Então, vamos lá pessoal!

Disjuntor: O que é?

O disjuntor é um dispositivo de proteção eletromecânico que tem por função principal monitorar a passagem de corrente de um circuito ou instalação elétrica. Quando esse dispositivo detecta uma corrente que supera o seu valor nominal, ele secciona o circuito imediatamente e corta toda a passagem de energia que estava sendo permitida ali.

Alguns disjuntores também têm proteção contra temperatura alta. Quando a corrente aumenta, consequentemente ela gera mais calor, e alguns disjuntores como o termomagnético por exemplo, têm um mecanismo que quando a temperatura aumenta muito, ele também secciona o circuito.

Com todas essas proteções, o disjuntor impede que uma corrente alta passe para o circuito elétrico e danifique ou queime os aparelhos ligados a ele. Com isso, consequentemente ele também protege a vida do usuário, apesar de não ser a sua função e sim a do IDR ou do DDR.

Outro fator importante é que o disjuntor foi feito para desarmar e proteger as instalações várias vezes e não só uma como é o caso do fusível, que rompe a conexão assim que uma energia elevada e com alta temperatura passa por ele.

Disjuntor desarmando, o que fazer?

Por que o disjuntor desarma de tempo em tempo?

Por que o disjuntor desarma?

Agora que você entende a função do disjuntor, veja que independente de ser o disjuntor geral ou outro de um circuito separado, os problemas na instalação que ele protege podem ser causados por alguns motivos, que vamos citar abaixo.

Sobrecarga na instalação

Com o passar do tempo a tecnologia foi se inovando e criando aparelhos melhores e mais eficientes, mas alguns desses aparelhos necessitam de uma alta potência e nem sempre as instalações podem oferecer isso.

Os casos mais comuns de sobrecarga são em residências antigas que têm uma instalação que não suporta uma potência elevada e em residências que podem até ser novas, mas que foram muito mal dimensionadas, ou seja, também não suportam uma potência elevada. Ao ligar um aparelho de alta potência nessas residências, isso certamente irá exigir mais corrente do que a instalação pode oferecer, o que causará a sobrecarga.

O ligamento de muitos aparelhos em uma mesma tomada é outro motivo que pode causar essa sobrecarga, pois há uma grande demanda em um único ponto da instalação.

Curto-Circuito

O curto-circuito pode ser definido como o caminho mais rápido para a corrente passar, daí o nome “curto”! Esse caminho mais rápido não é algo totalmente controlado e nem previsto.

Os motivos para isso ocorrer podem ser variados, uma instalação mal dimensionada e mal conservada pode ser um motivo, pois os cabos podem se romper e encostar um no outro. Quando isso acontece, certamente oferece um caminho muito rápido para a corrente e desarma o disjuntor.

Outro motivo é o contato entre um fio condutor e uma tomada, que pode ser inesperado ou proposital. Por isso é importante proteger todos os pontos energizados contra o contato infantil.

Sobreaquecimento

O sobreaquecimento é o resultado dos dois problemas anteriores. Quando uma corrente passa por algum lugar, ela gera um determinado calor, e esse calor é o resultado do movimento dos elétrons impulsionados pela tensão elétrica.

Quando uma corrente muito alta passa, o calor certamente é maior, então quando ocorre uma sobrecarga ou um curto circuito o calor gerado é muito grande, o que faz com que o disjuntor atue para interromper a passagem de corrente e de calor.

O mal dimensionamento dos cabos de uma instalação é o principal motivo de sobreaquecimento, pois se uma corrente passar por um cabo que não a suporta, ele irá aquecer muito e poderá derreter, o que causaria um curto-circuito.

Outros motivos

Os motivos anteriores são basicamente os três principais que causam o desarme do disjuntor, mas existem outras possibilidades que podem causar isso!

A má instalação do disjuntor pode causar o desarmamento dele, pois se os cabos estiverem mal isolados ou frouxos, há a chance de ocorrer curtos-circuitos e superaquecimento.

No caso de prédios, a prumada pode estar mal dimensionada ou não suportar mais a demanda dos apartamentos, o que causa com certeza o desarme do disjuntor.

O chuveiro também pode ser um grande vilão em instalações se o circuito não for dimensionado corretamente! Se tiver uma alta potência ele irá puxar muita corrente, então saber dimensionar um disjuntor para chuveiro é essencial.

Possíveis soluções para este problema

Tenha em mente que a melhor pessoa para te ajudar a identificar o problema da sua instalação é um eletricista, mas você pode fazer alguns processos para evitar o seu disjuntor desligando muitas vezes.

Entre as precauções cabíveis, podem ser citadas:

  • A manutenção preventiva regular
  • O aperto de todas as conexões da instalação e a manutenção das emendas, certificando-se que está tudo conectado corretamente
  • Evitar conectar muitos aparelhos de uma vez ou em um ponto só, a fim de não sobrecarregar o circuito
  • Certificar que seu circuito aguenta a potência dos seus aparelhos, ou comprar aparelhos que tem uma potência de acordo com o seu circuito
  • Separar os circuitos de uma instalação, a fim de que os disjuntores protejam os circuitos mais eficientemente
  • Tenha preferência por disjuntores e materiais da sua instalação que sejam de boa qualidade, pois não adianta comprar um barato e ter problemas futuramente

Aqui no site do Mundo da Elétrica temos artigos que vão te ensinar a como dimensionar disjuntores e como dimensionar cabos corretamente. Vale a pena ir lá conferir!

Agora que você sabe os motivos e possíveis soluções para este problema, é muito importante aprender sobre o equilíbrio de cargas! Para isso, indicamos que assista este vídeo abaixo do canal Mundo da Elétrica para aprender mais ainda. Vale muito a pena assistir, e não se esqueça de deixar o gostei no vídeo e se inscrever no canal!

Conhece alguém que está tendo este problema? Compartilhe este artigo com esta pessoa! Compartilhe também nas suas redes sociais para nos ajudar, e caso tenha ficado alguma dúvida ou tenha alguma sugestão, deixe aqui nos comentários que iremos te responder.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)