Conheça a história dos disjuntores!

Os disjuntores são equipamentos muito usados nas instalações elétricas em geral, porém, você conhece a história de como eles foram desenvolvidos? No artigo de hoje, o Mundo da Elétrica irá falar sobre a criação deste componente tão importante nos circuitos elétricos. Então, vamos lá pessoal!

O que é um disjuntor?

O disjuntor é um dispositivo eletromecânico que tem como função proteger as instalações elétricas, sendo usado em quadros de distribuição elétrica!

Ele funciona interrompendo a corrente elétrica quando essa ultrapassa o seu valor nominal, impedindo assim o fornecimento de energia para as cargas do circuito e a danificação do mesmo.

De maneira simples, o disjuntor trabalha basicamente como um interruptor automático, que possui um valor de corrente base, seccionando o circuito onde foi instalado sempre que esse valor for ultrapassado!

É importante destacar que para os disjuntores funcionarem corretamente, é essencial o dimensionamento sem erros do circuito e dos componentes que o compõem!

Na imagem abaixo, vemos alguns exemplos de disjuntores.

Imagem com exemplos de disjuntor.

Imagem de modelos de disjuntores.

História dos disjuntores

A primeira menção de um dispositivo que interrompesse a corrente por causa de algum problema tem mais de 100 anos e foi feita em uma patente de Thomas Edison, inventor da lâmpada incandescente.

Naquela época, Edison precisava de uma forma de proteger o sistema de iluminação que vendia para as grandes cidades. Para isso, ele propôs um dispositivo que protegesse a rede contra eventuais curtos-circuitos e sobrecargas, e deu o nome de fusível!

O fusível é um dispositivo de segurança usado para fazer a proteção contra sobrecorrente, curto-circuito e sobrecarga. Ele é composto por um tubo com uma liga metálica dentro, normalmente de chumbo, que no momento de uma sobrecarga aquece e se rompe, evitando curtos-circuitos!

Quando ocorre esse aquecimento, a liga metálica que está dentro do fusível se funde, causando a interrupção do fornecimento de energia no circuito. Para funcionar novamente, é necessário que o fusível seja substituído, gerando mão de obra desnecessária, custos e interrupções!

Esse impasse só foi resolvido mais de 40 anos depois, em 1924, por um inventor chamado Hugo Stotz, que nasceu em Stuttgart, na Alemanha, em 1869.

Ainda adolescente, Stotz conseguiu um emprego em uma fábrica e começou a aprender sobre os fundamentos da engenharia elétrica na prática, trabalhando nas instalações de geradores por toda a Alemanha.

Com 22 anos, Hugo abriu uma empresa para revender os produtos de sua antiga contratante e começou a trabalhar no desenvolvimento de equipamentos elétricos.

Essa empresa durou até 1912, quando ele a vendeu para uma empresa Suíça do setor elétrico, chamada BBC. Empresa essa que depois veio a se tornar o que conhecemos hoje como a ABB!

Em 1923, a Stotz, empresa do grupo, lançou o primeiro dispositivo compacto que unia as funções de proteção térmica e magnética do mercado, produzido em Mannheim, na Alemanha. Esse foi o primeiro disjuntor comercial!

Ele e sua equipe buscando uma ideia para substituir o fusível, desenvolveram uma brilhante invenção: um dispositivo que tivesse um componente que se aquecido contraísse e acionasse um mecanismo de seccionamento, porém, quando resfriado, pudesse ser ligado novamente. Nascia aí, o disjuntor!

No final do século 20, já haviam sido construídos mais de 500 milhões de dispositivos utilizando a patente de Stotz!

Desde então, a ABB vem desenvolvendo continuamente essa tecnologia, o que resultou, em 1970, no primeiro minidisjuntor de 17,5 mm para trilho DIN. Esse minidisjuntor é conhecido atualmente como disjuntor DIN!

Hoje em dia, existem diversos modelos de disjuntores, como o disjuntor monopolar, bipolar, tripolar e até mesmo o disjuntor tetrapolar! Além disso, popularmente, os disjuntores possuem vários nomes, como disjuntor geral, disjuntor de energia e chave geral.

Evolução dos minidisjuntores

Os disjuntores vêm passando, desde a sua criação, por inúmeras melhorias que são essenciais para acompanhar o crescimento da eletrificação das unidades residenciais e comerciais no Brasil e em todo o mundo.

Pensando nisso, a ABB lançou a linha de disjuntores SJ200, com dois modelos de diferentes capacidades de proteção contra curto-circuito, para atender às aplicações prediais, sejam elas residenciais, comerciais ou industriais.

Além disso, essa linha possui muitas características que garantem a confiabilidade e segurança, como:

Na imagem abaixo, é possível ver alguns modelos de disjuntores da linha SJ200 da ABB.

Imagem com exemplos de disjuntor.

Disjuntores da linha SJ200 da ABB.

Recomendamos que você assista o vídeo abaixo para aprender ainda mais! No canal Mundo da Elétrica, existem vários vídeos sobre disjuntores, por isso se inscreva para não perder nenhum!

Se você aprendeu com esse artigo, nos siga também nas redes sociais pois estamos sempre postando sobre assuntos como esse, e não se esqueça de compartilhar com os seus amigos!

Caso tenha ficado alguma dúvida, você pode deixar abaixo nos comentários e iremos te responder!

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário