Toda instalação elétrica precisa de segurança para uma boa atuação. Um dispositivo de segurança bastante aplicado é o fusível. Neste artigo do Mundo da Elétrica explicaremos o que é um fusível, como funciona um fusível e quais são os tipos de fusíveis existentes. Vamos lá pessoal!

O que é fusível?

O fusível é um dispositivo de segurança usado para fazer a proteção contra sobrecorrente, curto circuito e sobrecarga.

O curto-circuito, a sobrecorrente ou a sobrecarga podem causar incêndios e explosões! Além dos danos no circuito elétrico e nos dispositivos conectados à ele.

O fusível é constituído por uma pequena liga metálica, por onde passa a corrente elétrica, e essa liga metálica pode ser feita de chumbo ou de algum outro elemento com baixo ponto de fusão. Isso porque essa liga deve se fundir ao perceber um curto-circuito na instalação elétrica.

O fusível Diazed, que é um dos tipos de fusíveis, é caracterizado por ser um conjunto dos seguintes elementos:

  • Base: suporte da estrutura do fusível.
  • Porta fusível: elemento que comporta todo o conjunto do fusível.
  • Anel de proteção: protege a rosca da base, evitando o seu contato com o circuito elétrico.
  • Fusível: parte que é substituída quando acontece algum curto-circuito.
  • Indicador: parte onde é feita a visualização da operação do fusível.

Outros fusíveis como por exemplo, o NH, são usados em chaves fusíveis e têm um arranjo de peças diferente do fusível Diazed, apesar de terem funções bem parecidas.

O que é fusível e como funciona?

Diferentes tipos de fusíveis.

Funcionamento do fusível

Os fusíveis podem estar no início da instalação elétrica ou dentro de algum equipamento. A corrente elétrica que alimenta o circuito passa primeiramente pelo fusível, e ele se aquece assim que percebe que a corrente atingiu valores fora do padrão para o qual foi projetado.

Quando ocorre este aquecimento, a liga metálica que está dentro do fusível se funde, causando a interrupção do fornecimento de energia no circuito. Para que o circuito funcione novamente, é necessário que o fusível seja substituído no conjunto.

Características dos fusíveis

Os fusíveis possuem algumas características que determinam o seu funcionamento, essas características devem ser levadas em consideração no momento da aquisição do item, a fim de fazer a proteção correta do circuito elétrico. São estas características:

  • Corrente nominal: valor da corrente em que o fusível foi construído para trabalhar sem nenhuma interrupção.
  • Corrente de ruptura: valor da corrente que o fusível foi especificado para agir e interromper o fornecimento da energia elétrica no circuito.
  • Curva característica: representa a relação entre a corrente elétrica e o tempo necessário para interromper o circuito.
  • Elo fusível: representa o material usado na liga interna do fusível, o ponto de fusão é característico de cada material e determina o tempo de ação do fusível.

Os fusíveis são categorizados de acordo com o tempo de ação. As categorias são para ação muito rápida, rápida, média, lenta ou muito lenta. Cada categoria tem uma aplicação específica. O fusível de ação lenta pode ser aplicado, por exemplo, para a proteção de motores.

Isso porque, ao dar partida em um motor, ocorre um pico de corrente muito rápido. Dessa forma, o fusível de ação lenta não desarma o circuito com esse pico de corrente, mas desarma em outras incidências de sobrecorrente.

Categoria de emprego dos fusíveis

Além do tempo de ação, o fusível pode ser caracterizado de acordo com uma nomenclatura especificada, feita por meio de duas letras, a primeira minúscula e a segunda maiúscula, conforme a imagem abaixo.

O que é fusível e como funciona?

Categoria de emprego dos fusíveis.

Um exemplo desta categoria seria:

  • “aM” – fusível para proteção de motores
  • “gL/gG” – fusível para proteção de cabos e para uso geral

Tipos de fusíveis

Para atender as demandas de proteção das instalações elétricas, existem diferentes tipos de fusíveis. São alguns deles:

  • Fusível NH: aplicado na proteção contra a sobrecorrente causada por um curto-circuito nas instalações elétricas industriais.
  • Fusível DIAZED: aplicado na proteção contra a sobrecorrente causada por um curto-circuito nas instalações elétricas industriais.
  • Fusível tipo D: aplicado na proteção contra curtos-circuitos em instalações elétricas, é bastante seguro e o seu manuseio é possível sem risco de choque elétrico.
  • Fusíveis ultrarrápidos: aplicados na proteção contra curtos-circuitos em circuitos retificadores e conversores de frequência.

Entre os tipos de fusíveis, o fusível Diazed é um dos mais comuns de serem encontrados na indústria. Os fusíveis Diazed são construídos em um corpo com formato cilíndrico

Para conhecer outros tipos de fusíveis, veja o vídeo a seguir do Mundo da Elétrica, nele falamos sobre as características dos fusíveis e sobre o funcionamento do fusível. Vale a pena conferir!

Gostou de aprender sobre os fusíveis? Caso tenha alguma dúvida, deixe para nós nos comentários! Continue no Mundo da Elétrica para aprender mais com nossos artigos.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)