Como usar corretamente o fusível? Neste artigo vamos falar o que é fusível e apresentar todos os tipos de fusíveis que existem. Vamos dar dicas de caixa de fusível, porta fusíveis e muitas outras informações sobre as aplicações dos fusíveis, vamos lá pessoal!

A escolha correta do fusível é muito importante porque quando ocorre o dimensionamento errado, os riscos e danos podem ser enormes. Para definir qual o fusível que deve ser usado, é necessário avaliar as condições operacionais do circuito que será protegido, para preparar este dispositivo caso seja solicitado em alguma situação de sobrecorrente.

Fusível, o que é?

Os fusíveis são compostos por um condutor de seção reduzida montados em uma base de material isolante. A estrutura física é a base que o suporta o porta fusível e o anel de proteção que visa proteger e evitar o contato da rosca da base com o circuito. O fusível em si é a parte substituível e todo fusível deve ter a descrição do valor de corrente que ele suporta expressa em seu corpo.

Para que serve os fusíveis?

Conheça os tipos de fusíveis e as suas aplicações!

Fusível: para que serve?

O curto-circuito pode causar incêndios e vários danos aos equipamentos elétricos e justamente por isso que os fusíveis são tão utilizados. Os fusíveis são dispositivos usados para proteção contra sobrecorrente, curto-circuito e sobrecarga de longa duração.

Fusível: como funciona?

O fusível nada mais é do que um elo de ligação por onde passa a corrente. Vários fusíveis são fabricados com uma pequena liga metálica de baixo ponto de fusão, normalmente é de chumbo. O funcionamento é bem simples, quando a intensidade da corrente elétrica ultrapassa o limite daquele fusível, esta liga esquenta bem e se funde, causando a interrupção da passagem da corrente.

Então, quando acontece estas condições e o fusível se funde impedindo a passagem de corrente elétrica, além de evitar riscos de incêndio, também há uma proteção contra danos às instalações e equipamentos elétricos e eletrônicos.

Mas para garantir esta proteção eficaz, é indispensável que a capacidade dos fusíveis seja corretamente dimensionada, caso contrário, se o fusível não queimar quando houver um excesso de carga, a fiação do circuito e os aparelhos ligados a ele, poderão sofrer vários danos.

Fusível: Características importantes

  • Corrente nominal: é o valor de corrente que o fusível suportar sem se fundir. Esta informação de corrente, normalmente vem descrita no corpo do fusível.
  • Corrente de ruptura: é o valor máximo de corrente que o fusível consegue interromper.
  • Corrente convencional de atuação: é o valor específico de corrente que causa a atuação do dispositivo de proteção em um tempo determinado.
  • Curva característica: é a relação entre o tempo necessário para a interrupção em função de corrente.

Os fusíveis podem ser classificados como rápidos ou retardados e isso depende do tempo de atuação de cada um. Os fusíveis retardados são mais usados para a proteção de motores por causa do pico de corrente que ocorre na partida.

Outra característica que diferencia um fusível do outro é o tempo que o mesmo leva para se fundir. Este tempo é proporcional ao quadrado da corrente aplicada e da inércia térmica do material empregado ao elo. Exatamente por isso que a variação do material utilizado interfere na velocidade de ação daquele fusível, ou seja, a velocidade de ação pode ser muito lenta, lenta, rápida ou muito rápida!

Classificação dos fusíveis

A categoria e especificação das classes de serviço dos fusíveis é definida através de duas letras, sendo a primeira minúscula e a segunda maiúscula, assim como mostra a tabela abaixo.

Quais os tipos e classificações de fusíveis?

Como dimensionar e como escolher fusível?

Para entender melhor esta utilização de acordo com a classificação, vamos mostrar alguns exemplos.

  • “aM” – A primeira letra é um a minúsculo que indica que a atuação é contra curto. A segunda letra é M maiúsculo que indica que este fusível é para proteção de motores.
  • “gL/gG” – A primeira letra é um g minúsculo que indica que a atuação é contra sobrecarga e curto. A segunda letra é L e G que indica que este fusível é para proteção de cabos e uso geral.
  • “aR” – A primeira letra é um a minúsculo que indica que a atuação é contra curto. A segunda letra é um R maiúsculo que indica que este fusível é para proteção de semicondutores.

Tipos de fusíveis

Fusível tipo NH – Estes fusíveis são aplicados em instalações elétricas industriais na proteção de sobrecorrentes de curto-circuito. Eles possuem a categoria de utilização “gL/gG”, e podem ser encontrados em 6 tamanhos diferentes, atendendo corrente nominal de 6 a 1250A. Os fusíveis NH são limitadores de corrente com capacidade elevada de interrupção, podendo ser de 120KA em até 690VCA.

Fusível tipo D – Estes fusíveis são usados na proteção de curto-circuito em instalações elétricas. Eles possuem categoria de utilização “gL/gG”, e podem ser encontrados em 3 tamanhos diferentes, atendendo corrente nominal de 2 a 100A. Os fusíveis D têm capacidade de interrupção de 20A – 100kA, 25 a 63A – 50 a 70kA.

Existem vários tipos de fusíveis e caso você tenha entendido as informações, saberá que a sua utilização depende da categoria, da corrente nominal e da capacidade de interrupção. Portanto, é só observar detalhadamente cada um destes pontos e assim, certamente irá escolher o fusível correto.

Para finalizar queremos deixar uma explicação bem importante, a utilização dos fusíveis para a proteção de curto-circuito é muito eficiente, mas para a proteção contra sobrecarga não, porque a intensidade de corrente pode ser de 1 a 4 vezes o seu valor nominal. Sendo assim, para proteção contra sobrecarga, o mais indicado é usar disjuntores.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)