Multímetro analógico? Características e aplicações!

O multímetro é um equipamento essencial no dia a dia dos técnicos e engenheiros da área de elétrica e eletrônica, e por isso é muito importante conhecer os seus tipos e saber como usá-los em cada situação. Hoje o Mundo da Elétrica irá te explicar sobre os multímetros analógicos e o seu modo de utilização. Então vamos lá pessoal!

O que é um multímetro

Para o que serve um multímetro? Ele é um equipamento de medição capaz de medir mais de uma grandeza elétrica e por isso é tão utilizado! Com um multímetro é possível medir a tensão, a corrente e a resistência elétrica, além de ser muito usado também para verificar a continuidade de circuitos e cabos elétricos.

Com a evolução da tecnologia os equipamentos elétricos também evoluíram, um exemplo disso é o multímetro. Antigamente era muito comum o seu uso analógico, e com a modernização chegamos no que hoje conhecemos como multímetro digital.

Porém, diferente do que muitos pensam, os multímetros analógicos ainda são muito úteis e em algumas situações são as melhores opções a serem utilizadas!

O que é um multímetro analógico

O multímetro analógico funciona de maneira semelhante ao multímetro digital! O que os diferenciam são as formas como são construídos.

O multímetro analógico tem em seu interior um imã permanente fixado a sua bobina móvel, onde o seu ponteiro é colocado. Ao passar uma corrente elétrica pela bobina, um campo magnético é criado. Este campo reage com o campo do imã permanente fazendo o ponteiro se movimentar no mostrador.

Na imagem abaixo, podemos ver um multímetro analógico.

Imagem real de um multímetro.

Imagem de um multímetro analógico.

Como usar um multímetro analógico

Os multímetros analógicos possuem faixas de leitura variadas, como é possível ver na imagem abaixo.

Imagem do multímetro analógico.

Imagem das faixas de leitura do multímetro analógico.

As principais faixas de leitura que você precisa conhecer ao usar um multímetro analógico estão na parte superior! Elas medem a resistência, a tensão e a corrente elétrica. As outras medidas feitas no multímetro analógico não são comumente usadas por profissionais da elétrica e por isso não nos aprofundaremos nelas.

A primeira faixa que pode ser observada mede a resistência em Ohms, e pode ser identificada pelo símbolo Ω. Ela vai de 0 a 2K, e logo após o 2K temos o símbolo do infinito. A letra “K” representa o múltiplo quilo e equivale ao número 1000, portanto, se ao medirmos a resistência de uma carga o ponteiro parar no número 1K, o valor medido será igual a 1000Ω (Ohms).

As duas faixas de leitura abaixo da faixa que mede resistência, indicadas pelas siglas DC (corrente contínua) e AC (corrente alternada), são responsáveis por medir a corrente em Ampères e a tensão em Volts, de acordo com a opção selecionada na chave seletora. A tensão varia entre alternada e contínua, já a corrente medida é apenas a contínua!

Para que você entenda melhor, repare na imagem da chave rotativa do multímetro analógico abaixo.

Imagem da chave do multímetro analógico.

Chave rotativa do multímetro analógico.

Na imagem acima é possível ver os símbolos das tensões, da corrente e da resistência. Assim como nos multímetros digitais, é possível alterar as escalas de ajuste que serão usadas na medição.

Vemos isso nos valores de ajuste da resistência X1, X10, X100, X1K e X100K, por exemplo.

Repare que nas faixas de leitura da tensão e da corrente existem três faixas terminadas em 10, 50 e 250, você irá escolher a faixa utilizada de acordo com o ajuste da chave rotativa!

Por exemplo, vamos supor que você ajustou o seu multímetro para medir tensão alternada e selecionou o número 500. A faixa de leitura que você irá usar será a terminada em 50 e todos os valores de tensão encontrados deveram ser multiplicados por 10. Caso o ponteiro pare no número 25, o valor real medido será 250 Volts.

Se ao realizar a medição o valor que será medido for desconhecido, é recomendável que se inicie na maior escala e vá diminuindo. É importante lembrar que os valores de corrente que estão na ordem de mili Ampères (mA) devem ser multiplicados por 0,01!

Multímetro analógico X Multímetro digital

Você pode estar se perguntando: mas qual o melhor multímetro? Pois a resposta é: apesar dos multímetros analógicos e digitais apresentarem diferenças construtivas, eles possuem as funções principais semelhantes!

Uma vantagem do multímetro analógico é ao medir e observar a oscilação na medida feita, pois ele mostra a variação da medição o tempo inteiro. Fato importante ao testar bobinas ou capacitores, em que a corrente varia devagar e gradativamente.

Uma desvantagem é que em geral, o multímetro digital é mais utilizado por ser mais fácil de usar e por possuir uma maior facilidade ao fazer as leituras das medidas em relação ao multímetro analógico, além de possuir uma maior precisão. Porém, o ideal é que o profissional tenha os dois multímetros e saiba utilizá-los de acordo com a necessidade!

Caso você tenha dúvidas sobre como conectar os cabos do multímetro, assista o vídeo abaixo do canal do Mundo da elétrica e não se esqueça de deixar o gostei!

Compartilhe esse artigo com seus amigos para que eles possam aprender também, continue nos acompanhando no site e nos siga nas redes sociais! E caso você tenha alguma dúvida, deixe nos comentários abaixo que iremos te responder!

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário