DPS trifásico? Aprenda como usar o DPS corretamente!

Escrito na categoria "Componentes elétricos" por Henrique Mattede.

Você provavelmente já teve medo quando pensou que um raio poderia cair na rede elétrica da sua casa no meio de uma tempestade, não é mesmo? A descarga atmosférica é perigosa para quem estiver perto. E para que esse tipo de dano seja menor ou nulo, o Mundo da Elétrica vai falar sobre o DPS trifásico. Como funciona um DPS? Como instalar o DPS? Aprenda informações importantes sobre o DPS. Então, vamos lá pessoal!

O que é DPS?

O DPS trifásico (Dispositivo de Proteção contra Surtos) é um equipamento usado nas redes elétricas para desviar os surtos de tensão para o sistema de aterramento, sendo que estes surtos podem ser causados por diversos fatores como por exemplo, descargas atmosféricas, chaveamento de cargas com alta potência e outros. O DPS trifásico tem uma função fundamental na segurança dos aparelhos elétricos instalados em sua residência, comércio ou indústria.

Mas apesar do DPS ser de suma importância, nem todos os eletricistas estão acostumados com ele, e por não terem sabedoria no assunto, muitas vezes a instalação do mesmo não é feita.

Classes de DPS

Antes de prosseguir no assunto, é importante lembrar que existem algumas classes de DPS:

Como funciona o DPS?

O varistor é um componente do DPS que funciona variando a sua resistência de acordo com a tensão recebida, ou seja, recebendo uma alta tensão, a sua resistência será baixa e recebendo uma baixa tensão, a sua resistência será alta.

Quando acontece uma descarga atmosférica na rede elétrica, a tensão é altíssima. E com uma descarga dessas passando pelo DPS, a resistência do varistor será praticamente nula, oferecendo um caminho mais fácil para a passagem da corrente elétrica e guiando ela para o sistema de aterramento.

Quando o DPS trifásico entra em atuação, ele fecha um curto entre a terra e a fase, no entanto, este curto acontece em um período de tempo muito rápido. Portanto, de nenhuma forma as instalações sofrem danos, por causa do dispositivo de proteção.

Assim como qualquer outro dispositivo, o DPS trifásico chega também ao seu período final de vida útil. Isso acontece quando o seu circuito interno não consegue mais fechar curto entre a fase e a terra com a velocidade necessária.

A maior preocupação acontece quando o dispositivo de proteção queima, tornando o curto entre terra e fase permanente. Por isso existe uma necessidade de ter instalado no circuito elétrico um equipamento de desconexão.

Para escolher o melhor DPS, é importante que haja a verificação de vários fatores como por exemplo, qual o lugar onde ele será instalado, qual é a tensão máxima que ele irá receber e a corrente de descarga máxima que o aparelho suporta. A capacidade máxima de tensão do DPS tem que ser maior que a tensão da rede.

Por exemplo, se a tensão da rede elétrica for de 127V, será usado um DPS de 175 VCA. Se a tensão for de 220V, o DPS será de 275 VCA e no caso de 380V, é utilizado o DPS trifásico de 460 VCA. Mas o DPS trifásico é encontrado no mercado com outras tensões de funcionamento.

Mesmo com o surto de energia causado pelas descargas atmosféricas e elétricas sendo alto, o aparelho não apresentará problemas, pois o DPS trifásico foi criado para aguentar altas correntes, que podem chegar até a casa dos kiloamperes.

A forma de funcionamento do DPS é semelhante à qualquer outro, até mesmo em qualquer surto elétrico. Neste caso, assim que o equipamento de proteção nota um altíssimo pique de energia, ele desvia essa energia para o aterramento.

Modelos de DPS, como diferenciar

Modelos diferentes de DPS: bifásicos e trifásicos e monofásicos.

Diferença entre bifásico e trifásico

Mesmo tendo funções parecidas, os DPS bifásicos e trifásicos têm as suas características diferentes.

O DPS bifásico é utilizado para proteção de equipamentos eletroeletrônicos contra surtos elétricos causados pelas descargas atmosféricas indiretas ou manobras da fornecedora de energia, ou seja, aqueles que caem próximo as linhas de transmissão de dados e/ou energia e à edificação. Geralmente o DPS bifásico atua na tensão máxima de operação continua (UC) em 1000V, sua corrente nominal IN é de 40000A, a sua tensão é 110V, 220V e 380V.

O DPS trifásico é composto por quatro bornes, sendo três deles para condutores de fase e um para o neutro. Os DPS trifásicos suportam  em média potências de até 75000W, e são utilizados mais em indústrias e comércios

Ligação DPS trifásico

A ligação do DPS trifásico pode ocorrer de duas formas, em série ou paralelo. Na ligação em série, o DPS fica protegido por meio do dispositivo de proteção, instalado no quadro de distribuição em série com o DPS. Em caso de sobrecarga no DPS, o dispositivo de proteção dispara, interrompendo toda a instalação.

Já na instalação em paralelo, o DPS pode ser protegido por meio do dispositivo de proteção, instalado no cabo de conexão do DPS, dessa forma quando o dispositivo de proteção atuar, somente o circuito protegido vai ser desligado e o restante da instalação continuará com energia.

Instalação do DPS no quadro de distribuição

Esquema da instalação do DPS no quadro de comando

A imagem acima demonstra uma instalação trifásica + neutro + terra. É uma instalação do tipo TN-C-S, que se refere às funções de proteção e neutro que são combinadas em um condutor único e parte da instalação.

Características do DPS trifásico

O DPS trifásico é recomendado em instalações entre fase/neutro, fase/terra ou neutro/terra em quadros de distribuição.

É importante sempre verificar o funcionamento do DPS trifásico após uma descarga atmosférica ou elétrica, e observar se o mesmo continua com a indicação verde, caso esteja é porque o equipamento ainda funciona normalmente, caso a sua indicação esteja vermelha, é necessária a troca do equipamento.

Então, para aprender também na prática sobre como instalar corretamente o DPS, você pode assistir o vídeo abaixo e tirar melhor as suas dúvidas sobre o assunto.

Se você gostou do conteúdo e quer aprender mais sobre elétrica, te convidamos a continuar acessando o conteúdo no nosso site e no canal do YouTube Mundo da Elétrica. Caso tenha curiosidade ou tenha dúvidas sobre o assunto, deixe seu comentário e iremos lhe responder.

Sobre o autor

Autor Henrique Mattede

Eletricista desde 2006, Henrique Mattede também é autor, professor, técnico em eletrotécnica e engenheiro eletricista em formação. É educador renomado na área de eletricidade e um dos precursores do ensino de eletricidade na internet brasileira. Já produziu mais de 1000 videoaulas no canal Mundo da Elétrica no Youtube, cursos profissionalizantes e centenas de artigos técnicos. O conteúdo produzido por Henrique é referência em escolas, faculdades e universidades e já recebeu mais de 120 milhões de acessos na internet.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário