Você deve ter se perguntado, qual a maneira correta de se referir aos condutores de corrente elétrica na sua casa. Provavelmente já deve ter ouvido alguém falar: “Preciso trocar os fios da minha casa…” ou “Esses cabos aqui já estão meio gastos…”. Mas afinal quem está certo ? Qual o termo correto? O que seria realmente cabo e o que seria fio? Antes destas dúvidas serem esclarecidas é necessário saber como surgiu os dois termos.

Os primeiros condutores foram criados no início do século dezoito e eram fabricados de materiais totalmente diferentes dos atuais. Tinham aplicabilidade em transmissões de mensagens por telégrafos.

Após um século, os fios de cobre foram utilizados unicamente com uma espécie de borracha, para finalidade militar, a de se atravessar o rio e fazer uma ligação entre bombas e detonadores. Desde então, os fios elétricos passaram por melhorias até o padrão atual que conhecemos.

Os fios e cabos tem a mesma matéria prima , o cobre e ás vezes o alumínio, que depois de extraído tem que passar por um processo de purificação para se obter o elemento puro. A partir do cobre puro é feito o fio que posteriormente será enrolado em bobinas para ser criado o condutor elétrico.

Está sendo criado um condutor elétrico.

Esses condutores precisam ser isolados, logo é usado o polietileno ou PBC onde num processo de extrusão o cabo passa a ser envolvido e precisa ter uniformemente a mesma espessura. Importante ressaltar que antes de ser comercializado ele é testado através da imersão na água onde é verificada a possibilidade de curto circuito.

Então resumindo, o fio e o cabo são condutores elétricos comumente fabricados por cobre ou alumínio por causa da baixa resistividade (pode-se encontrar na ABNT NBR 5111). Sendo o fio um produto metálico e flexível e o cabo é um conjunto de fios isolados.

Mas e quando chega o momento de comprar? Afinal fio ou cabo?

A resposta é bem simples: O fio elétrico, também chamado de fio sólido ou fio rígido, possui apenas um elemento de cobre em seu interior e é produzido entre 1,5mm2 a 10mm2. Já o cabo é formado por vários fios e possui especificações diferentes como: rígido, sólido, semi-flexível, semi-rígido, 7 pernas, 19 pernas, dentre outros. Além disso um cabo rígido  pode chegar a 240mm2 composto por 61 fios.

Importante ressaltar que os cabos de 7 pernas tem até 35mm2 e são chamados assim pois possuem 7 fios. Logo os de 19 chegam até a 95mm2 de espessura e tem 19 fios. Acima destes têm os de 37 e de 61 fios chegando a no máximo 185mm2 e 240mm2 respectivamente.

Na linguagem técnica, um cabo encordoado é um cabo constituído de fios torcidos podendo ser isolados entre eles ou não, além do isolamento que reveste todo o conjunto de fios. Na norma ABNT NBR NM 280 é definido as classes de encordoamento com graus de flexibilidade.

O cabo é mais flexível que o fio. Dentro das extensões do próprio cabo os fios são finos e existe um cabo maleável que possui mais flexibilidade. Porém esses tipos são utilizados para baixas tensões.

A flexibilidade é muito importante na hora da uma escolha, dependendo da finalidade. Caso na compra de um fio nota-se que ele não é maleável o suficiente, neste momento pode ser adotado a seguinte estratégia: comprar um cabo flexível de mesma seção do fio.

Uma mudança mais específica entre fios e cabos é a blindagem, quando um isolante envolve um fio ele está lidando somente com um campo radial. Nesse caso, campo radial é atração elétrica em volta do fio de cobre. Já no cabo existem vários campos radiais, pois possuem vários fios. Para que só exista um campo na hora da isolação, semicondutores são produzidos para envolver os fios que formarão um cabo.

É importante saber também que tanto o cabo quanto o fio conseguem conduzir energia elétrica da mesma forma sem diferenças ou perdas. E a norma de instalação elétrica de baixa tensão (NBR5410), apresenta a tabela de capacidade de corrente dos condutores pela seção e não diferencia se é fio ou cabo.

Agora quando você pensar em fios e cabos vai poder escolher com certeza o termo correto, o uso e a hora certa de optar por um tipo de cabo ou fio. Lembrando que um complemento o outro e conduz da mesma maneira a energia que se faz necessária para cada ambiente.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

12 comentários para “Diferença Entre Fio e Cabo Eletrico”

  1. Vitoreis

    Muito bom o texto. Parabéns!

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Muito obrigado!

      Responder
  2. Valdeci

    Estou gostando muito, aprendendo bastante.

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Ficamos muito contentes com isso Valdeci!

      Responder
  3. José Luiz

    Dúvida muito comum, Bem esclarecedor.
    Gostei também das dicas de emendas dos fios e cabos.
    Parabéns pelo artigo.
    Bem prático.

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Obrigado por nos prestigiar José Luiz!

      Responder
  4. Weliton

    Ótimo, aprendo mais em cada texto.
    Muito bom mesmo!

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Obrigado Weliton!

      Responder
  5. Sergio Alejandro

    Sempre aprendendo obrigado

    Responder
  6. Rafael Dantas

    Muito prático saber a diferença. Ainda mais quando precisamos de uma das características específicas de cada um. Mais um ponto para vocês aqui.

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Fico contente que tenha gostado Rafael!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)