Você sabe qual é a principal diferença entre os parafusos auto atarraxastes e os parafusos comuns? Sabe onde usar cada parafuso? Neste artigo vamos mostrar como utilizar os parafusos de forma correta.

Parafuso – Características

O parafuso é uma peça em formato cônico ou cilíndrico, feito de materiais resistentes como por exemplo metais, PVC, plástico etc. A estrutura do parafuso é feita em uma haste em espiral contínua com vãos ao longo de sua parte externa e uma base superior (cabeça) de fixação (há parafusos sem cabeça), que é adaptada a diversas ferramentas de fixação como por exemplo chave de fenda, phillips, pozidriv, torx, allen, inglesa etc. O parafuso é utilizado para fixação ou união de duas peças que podem ser montadas e desmontadas facilmente, podendo associar o uso de porcas ou através do efeito combinado de rotação e pressão.

Parafuso – História

O parafuso possuir algumas versões diferentes da sua criação e uma destas coloca como o inventor, o grego Arquitas de Tarento por volta de 400 a.C., ao desenvolveu o parafuso para ser utilizado em prensas para a extração de azeite das olivas.

Outra personalidade que desenvolveu aplicações ao parafuso foi Arquimedes, quando desenvolveu o princípio da rosca por volta de 250 a.C., utilizando na construção de dispositivos para o transporte de água na irrigação.

Leonardo Da Vinci desenhou algumas máquinas para fabricação de parafuso, mas somente em 1568 que os seus desenhos ganharam forma quando Jacques Besson, um matemático francês, desenvolveu o equipamento.

Tipos – Parafuso

Os parafusos são diferenciados por causa do formato da cabeça, da rosca, da haste e do tipo de acionamento do objeto. Assim criando quatro categorias diferentes: parafusos passantes e não-passantes, parafusos prisioneiros e parafusos de pressão:

  • Parafusos prisioneiros: não possuem cabeça e apresentam rosca em ambos os limites do parafuso. Este parafuso é utilizado em estruturas que requerem montagem e desmontagem constantes.
  • Parafusos passantes: atravessam a área total que será fixada, passando pelo ponto onde haverá a ligação. Os parafusos passantes requerem a utilização de porcas e arruelas, assim assegurando a firmeza e estabilidade da junção das peças.
  • Parafusos não passantes: não chegam atravessar o local onde estão sendo fixados, assim não necessita de arruelas ou porcas, mas necessitar de uma área que esteja preparada para recebê-lo, isto é, o local precisa ter um suporte à rosca do parafuso a ser utilizado.
  • Parafusos de pressão: garante a fixação de objetos apenas com a força empregada durante o aperto do parafuso.

Parafuso auto atarraxaste e comum

Agora que já explicamos um pouco sobre parafuso, vamos a uma dica simples sobre parafusos. Parafusos auto atarraxastes e comuns têm a mesma função que é fixar peças. Porém, o jeito correto de utilizar os parafusos atarraxastes e comuns é totalmente diferente.

O parafuso auto atarraxaste, não é preciso que haja uma rosca no furo. Para realizar a fixação do parafuso auto atarraxaste, primeiro fazemos um furo de guia com uma broca bem fina na peça que desejar fixar o parafuso. Ao parafusar o parafuso contra a peça o próprio parafuso abre a rosca na peça.

Primeiro fazemos um furo de guia com uma broca bem fina na peça que desejar fixar o parafuso.

Parafuso auto atarraxante, não precisa de roscar no furo.

Este parafuso é usado principalmente em madeira, mas pode ser usado em qualquer material macio como plástico ou resina. No caso de metal utilize o parafuso auto atarraxaste somente em chapas bem finas, mas é preciso tomar muito cuidado, pois quando se dá mais aperto que o necessário, o parafuso auto atarraxaste acaba estourando a rosca e não fica fixado corretamente na chapa.É possível usar o parafuso auto atarraxaste sem o furo guia, mas fica mais difícil e isso só é possível em materiais macios como na madeira.

O parafuso comum, diferente do auto atarraxaste precisa que no furo onde vai ser fixado haja uma rosca. O parafuso comum não tem a ponta fina como o parafuso auto atarraxaste e o formato da rosca é diferente o que não proporciona a possibilidade de auto atarraxar na peça que está sendo preso.

Para utilizar o parafuso comum temos duas alternativas bem comum, a primeira alternativa é abrir o furo com a broca no diâmetro aproximado do parafuso e fazer uma rosca usando um macho de roscas. O macho de roscas tem a função de realizar roscas internas em furos para rosquear parafusos. Geralmente fabricados em aço-rápido temperado e retificado que apresenta em seu corpo filetes de rosca padronizados.

Uma outra opção para utilizar parafuso comum é com um furo passante, ou seja, um furo com diâmetro maior que o diâmetro do parafuso, assim realizado a fixação com uma porca.

Fixação com uma porca.

Parafuso comum, precisa de furo com rosca.

Estes dois parafusos são usados o tempo todo para fixar praticamente qualquer tipo de peça. Por isso é importante conhecer a forma correta de utilizar estes parafusos e a ferramenta correta para realizar o aperto do parafuso. Neste vídeo do canal Mundo da Elétrica, mostramos dez tipos de chave de fenda.

No site e no canal do Mundo da Elétrica estão repletos de conteúdos sobre diversos temas, sendo assim fique à vontade para acessar os artigos e vídeos relacionados ao assunto. Caso tenha ficado alguma dúvida ou curiosidade sobre o assunto, deixe nos comentários que iremos responder!

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)