Ainda existem muitas dúvidas sobre aterramento residencial, como por exemplo, o que é um sistema de aterramento? Qual a aplicação do sistema de aterramento? Para que serve o fio terra nas instalações elétrica? Entre outras dúvidas. Explicamos o que é aterramento elétrico, para que serve o aterramento elétrico e quais os tipos de aterramento, vamos lá pessoal!

O que é aterramento elétrico?

Basicamente o aterramento elétrico é uma das maneiras de interferirmos na eletricidade de forma segura, com o intuito de proteger e garantir um bom funcionamento da instalação elétrica e principalmente nos proteger através de dispositivos de proteção.

O aterramento elétrico, significa colocar instalações e equipamentos no mesmo potencial, de modo que a diferença de potencial entre a terra e o equipamento seja zero. O aterramento é feito para que, nos momentos em que operar máquinas e equipamentos elétricos e ao realizar uma manutenção, o operador ou profissional da área não se submeta às descargas elétricas destes equipamentos, seja por corrente de fuga, que está indo para a massa ou por descarga eletrostática.

Esquemas de aterramento:

Existem diversos tipos de aterramento de acordo com a norma NBR-5410, tais como:

Esquema TN:

Que possui um ponto da alimentação diretamente aterrado, sendo as massas ligadas a esse ponto através de condutores de proteção. Este esquema possui três variantes de acordo com a disposição do condutor neutro e do condutor de proteção, que são:

Esquema TN-S:

O condutor neutro e o condutor de proteção são distintos, sendo o neutro aterrado logo na entrada e levado até a carga, em paralelo um outro condutor PE é utilizado como terra e é conectado à carcaça dos equipamentos.

Esquema TN-C:

As funções de neutro e de proteção são combinadas em um único condutor em toda a instalação, dessa forma este esquema mesmo sendo normalizado não é indicado em certas instalações, uma vez que o terra e o neutro são constituídos pelo mesmo condutor.

Esquemas de aterramento elétrico.

Explicação sobre aterramento elétrico.

Esquema TN-C-S

A função do condutor neutro e de proteção são combinadas em um único condutor e em uma parte da instalação.

Esquema TT:

Este esquema possui um ponto da alimentação diretamente aterrado, estando as massas da instalação ligadas a um eletrodo de aterramento eletricamente distinto do eletrodo de aterramento da fonte, ou seja, os equipamentos são aterrados com uma haste própria, diferente da usada para o neutro.

No caso da corrente de falta, o percurso da corrente fase massa inclui a terra, que limita o valor da corrente devido ao alto valor da resistência oferecida pela terra, é importante lembrar que essa corrente não é suficiente para o seccionamento dos dispositivos de proteção, mas é uma corrente perigosa para os usuários.

Esquema IT:

Este esquema é parecido com o TT, porém o aterramento da fonte é realizado através de uma impedância com um valor elevado. Com isso limita-se a corrente de modo a não permitir que a primeira falta desligue o sistema. As massas da instalação são aterradas com as seguintes possibilidades:

Para que serve o aterramento?

Os sistemas de aterramento possuem diversas funções, uma delas é fazer com que os equipamentos e dispositivos do circuito tenham um melhor desempenho e ser fundamental no funcionamento dos sistemas e dispositivos de proteção, além de garantir a integridade física das pessoas.

Os objetivos para existir o cabo de terra, são:

Fazer com que as cargas elétricas que surgiram de forma anormal nos equipamentos elétricos sejam conduzidas diretamente para a terra.

Evitar danos maiores na instalação, devido a surtos elétricos, como por exemplo descargas atmosféricas.

Contribuir para que os dispositivos de proteção presentes no circuito funcionem perfeitamente, sendo acionados de forma instantânea após a falha.

Para ser um excelente aterramento é necessário que tenha como sua principal característica uma resistência muito baixa, próximo de zero, tendo a capacidade de conduzir com segurança qualquer corrente de falta.

Essa baixa resistência facilita a operação dos dispositivos de proteção e conduz para a terra qualquer corrente indesejável que cause ruídos, como por exemplo corrente estática e corrente de fuga.

Qual o melhor sistema de aterramento?

Não é possível determinar qual esquema de aterramento é melhor para ser utilizado, cada um possui sua singularidade, dessa forma é necessário analisar cada situação, como onde será utilizado e o que a norma exige para cada situação.

Esperamos ter tirado todas as dúvidas sobre aterramento elétrico! Se ainda tiver ficado alguma dúvida sobre este assunto, deixe nos comentários!

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

2 comentários para “Sistema de aterramento, qual utilizar?”

  1. Adelar Peter Lang

    Está bem explicado

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      OBrigado Adelar!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)