Afim de se evitar acidentes que envolvam eletricidade faz-se necessidade de, sempre que possível for, trabalhar com circuitos sem a presença de eletricidade, o termo que define esse processo é a desenergização.

Muitos eletricistas consideram que um circuito esta desenergizado quando ele está desligado ou seccionado, mas isso não é uma verdade completa, a norma NR 10 é bem clara sobre isso, veja:

10.5.1 Somente serão consideradas desenergizadas as instalações elétricas liberadas para trabalho, mediante os procedimentos apropriados, obedecida a seqüência abaixo:

a) seccionamento; b) impedimento de reenergização; c) constatação da ausência de tensão; d) instalação de aterramento temporário com equipotencialização dos condutores dos circuitos; e) proteção dos elementos energizados existentes na zona controlada; f) instalação da sinalização de impedimento de reenergização.

Seccionamento.

O seccionamento é o ato de promover a descontinuidade elétrica total, obtida mediante o acionamento de dispositivo apropriado (chave seccionadora, interruptor, disjuntor), acionado por meios manuais ou automáticos. Este termo é o que normalmente é confundido com a a desenergização, mas para que a mesma esteja completa os itens abaixo também devem ser realizados para garantir total segurança na atividade.

Seccionamento.

Chave seccionadora.

Impedimento de reenergização.

É o estabelecimento de condições que impedem a reenergização do circuito ou equipamento desenergizado, assegurando ao trabalhador o controle do seccionamento. Uma reenergização inesperada pode provocar um choque elétrico de consequências graves.

Atualmente a maioria dos componentes que proporcionam o seccionamento já possuem alguma forma de bloqueio contra reenergização, normalmente sendo realizado através do uso de um cadeado.

Constatação da ausência de tensão.

É a verificação da efetiva ausência de tensão nos condutores do circuito elétrico. Este passo é extremamente importante e de unica responsabilidade do eletricista que irá realizar a intervenção no circuito. Existem diversos equipamentos no mercado para que seja realizada detecção de tensão de forma segura.

O método mais utilizado no entanto é o uso de multímetro para detecção de tensão.

Instalação de aterramento temporário com equipotencialização dos condutores dos circuitos.

Constatada a inexistência de tensão, os condutores deverão ser ligados à haste terra  do conjunto de aterramento temporário e realizado a equipotencialização das fases.

A proteção por aterramento é a união de todas as partes que não fazem parte do circuito, mas que, devido a ocorrências de falhas de isolação, poderão tornar-se condutoras com a terra. A medida preventiva é obtida por meio de um curto-circuitamento da tensão de contato, efetuando-se uma ligação condutora de baixo valor resistivo entre a parte da instalação e a terra.

Aterramento temporario.

Sistema de aterramento temporário.

Proteção dos elementos energizados existentes na zona controlada. 

Área em torno da parte desenergizada, cuja aproximação só é permitida a profissionais autorizados, podendo ser feito com cones, fitas, barreiras, etc.

As barreiras são os dispositivos que impedem todo e qualquer contato direto das pessoas com as partes energizadas das instalações elétricas. Elas tanto servem para enclausurar equipamentos como para isolar áreas, quadros de distribuição de energia e pontos de acesso privativo da pessoa autorizada, no momento de realizar o serviço nas instalações elétricas.

Os invólucros são os envoltórios das partes energizadas destinados a impedir qualquer contato direto de suas partes internas com partes do corpo humano. Eles são os boxes (caixas) e as coberturas de carcaça que envolvem completamente os dispositivos elétricos e suas conexões, impedindo o contato de qualquer parte do corpo com as partes “vivas” do circuito.

Veja esta aula no vídeo abaixo:

Instalação da sinalização de impedimento de reenergização.

Destinada à advertência e à identificação da  razão de desenergização e informações do responsável. Esta etapa além de conter informações importantes sobre a atividade serve para avisar que alguém está intervindo em um circuito elétrico e que o mesmo não deve ser religado.

A segurança em uma atividade deve sempre ser levada como prioridade número um, o acidentado é o que mais se prejudica em um acidente, por esse motivo o próprio trabalhador deve ter consciência sobre sua segurança e sobre o que pode ocorrer em caso de acidentes.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

9 comentários para “Quando um circuito elétrico pode ser considerado desenergizado?”

  1. Diego Carlos

    Sou eletricista, gostei muito informações nunca é de mais e quero aprender cada vez mais

    Responder
    • Henrique Mattede

      Todos os dias é dia para novo aprendizado.
      Se ainda não nos segue, não deixe de se inscrever em nosso canal no youtubehttp://goo.gl/0a6d9A
      Veja nossos vídeos e nos ajude com a divulgação.
      Postamos novos vídeos toda semana.

      Responder
  2. Romão

    Muito bom seus vídeos, gostaria que falasse mais sobre diagrama unifilar das ligações básicas residenciais

    Responder
    • Henrique Mattede

      Estamos preparando material sobre o conteúdo mais básico e logo estará por aqui.
      Se ainda não nos segue, não deixe de se inscrever em nosso canal no youtubehttp://goo.gl/0a6d9A
      Veja nossos vídeos e nos ajude com a divulgação.
      Postamos novos vídeos toda semana.

      Responder
  3. William

    Parabéns e muito bom estes videos de esclarecem mas tenho uma duvida o 4° iten da nr 10 da desenergização o aterramento temporario sô serve para alta tensão?

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Na teoria é correto em todos tipos de tensão.

      Responder
  4. Vicente Paulo da Silva

    Quero aprender muito mais com vocês

    Responder
  5. Joao Luis Mello da Silva Venardos

    Quero parabeniza-los pelo excelente conteudo apresentado e pela iniciativa de levar temas de segurança aos eletricistas. Isso é muito importante para reciclar conhecimentos e rever condutas que muitas vezes caem no esquecimento.
    Sucesso para vocês!

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Muito obrigado pelas belas palavras Joáo!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)