Instalação de caixa de passagem, qual a distância?

Escrito na categoria "Faça você mesmo - Eletricidade" por Henrique Mattede.

A distância entre caixas de passagem ou as regras para instalação de eletroduto, eletroduto corrugado, curva para eletroduto estão na norma NBR 5410, onde você também encontrará tabelas de eletrodutos que facilitarão a escolha e instalação da caixa de passagem. Neste artigo vamos falar não só sobre as regras da caixa de passagem, mas também sobre os eletrodutos, vamos lá pessoal!

Caixa de passagem: Norma NBR 5410

Como já foi dito, todas as regras sobre eletrodutos ou caixas de passagem são retiradas da NBR 5410, afinal não podia ser diferente, a norma fala tudo que precisamos para instalação elétrica em baixa tensão. Nesta norma tem uma parte inteira que trata exclusivamente de instalação, sendo vários pontos específicos falando dos eletrodutos e das caixas de passagem.

Eletrodutos e caixa de passagem NBR 5410

Qual a distância máxima entre as caixas de passagem?

Caixa de passagem: Eletrodutos

Os eletrodutos oferecem proteção mecânica e comportam os cabos elétricos e as caixas de passagem vão ser os pontos para inspeção e onde vão ser acomodadas as emendas e conexões dos cabos elétricos. Geralmente, o eletroduto corrugado 3/4 é o mais utilizado nas instalações elétricas, seja em PVC ou outro material.

É fundamental ficar atento à taxa de ocupação dos eletrodutos, pois esta é uma das regras de instalação de eletrodutos, visto que todos eles devem garantir a colocação e retirada de cabos de uma forma fácil e segura, e isso só é possível se as devidas taxas de ocupação forem mantidas.

Qual deve ser a distância entre as caixas de passagem?

A resposta desta pergunta é bem simples e podemos encontrá-la analisando o item 6.2.11.1.6, na letra b) que fala que: os trechos contínuos de tubulação, sem interposição de caixas ou equipamentos, não devem exceder 15 metros de comprimento para linhas internas às edificações e 30 metros para as linhas em áreas externas às edificações, se os trechos forem retilíneos.

Podemos ver que a regra foi bem clara, sendo 15 metros para as tubulações internas e 30 metros para as tubulações externas em linha reta, mas e se os trechos incluírem curvas? Bem, nestes casos, o limite de 15 e 30 metros devem ser reduzidos em 3 metros para cada curva de 90°.

Continuando na análise do que a norma diz, logo abaixo do item 6.2.11.1.6 você encontra uma nota que explica como facilitar aqueles casos onde for impossível colocar caixa de passagem por algum motivo. Nestes casos a nota diz que: é possível aumentar o eletroduto ou a tubulação para a próxima bitola a cada 6 metros de tubo a mais sem caixa de passagem. Para facilitar o seu entendimento, acompanhe este exemplo a seguir.

Com este aumento da bitola do eletroduto, é dispensada a instalação da caixa de passagem e garante a facilidade de instalação dos cabos. Outra regra importante que deve ser levada em consideração sempre, é que jamais utilize curvas com grau maior que 90 graus e como já foi dito, para cada curva de 90 graus a distância da caixa de passagem deve ser diminuída em 3 metros, observe o exemplo abaixo.

Ainda sobre as curvas, a regra também é clara quanto ao uso de acessórios para dobrar as curvas. A norma diz que mesmo com a utilização de acessórios, a seção do eletroduto não deve diminuir. Isso está bem claro no item 6.2.11.1.8 da norma!

Caixa de passagem: Onde o uso é obrigatório?

Além do uso de caixas de passagem para facilitar as passagens de cabos, existem outras 3 situações onde é obrigatório o uso das caixas de passagem, assim como mostra o item 6.2.11.1.9 da norma, que diz:

Atenção, as emendas e conexões jamais devem estar dentro da parede no eletroduto, elas devem estar nas caixas de passagens para permitir uma melhor inspeção e manutenção sempre que for necessário. Esta regra também está na norma, no item 6.2.11.1.10 que diz: a localização das caixas deve ser de modo a garantir que elas sejam facilmente acessíveis. Elas devem ser providas de tampas ou, caso alojem interruptores, tomadas de corrente e congêneres, devem ser fechadas com os espelhos que completam a instalação desses dispositivos.

E com isso finalizamos este artigo sobre a distância de instalação da caixa de passagem e eletrodutos, agora não tem como errar mais a distância das caixas de passagens nas instalações elétricas! Ler, interpretar e seguir as normas não é apenas um luxo, além de garantir a segurança, a norma visa facilitar tanto a instalação, quanto possíveis ações preventivas e corretivas futuras.

Sobre o autor

Autor Henrique Mattede

Eletricista desde 2006, Henrique Mattede também é autor, professor, técnico em eletrotécnica e engenheiro eletricista em formação. É educador renomado na área de eletricidade e um dos precursores do ensino de eletricidade na internet brasileira. Já produziu mais de 1000 videoaulas no canal Mundo da Elétrica no Youtube, cursos profissionalizantes e centenas de artigos técnicos. O conteúdo produzido por Henrique é referência em escolas, faculdades e universidades e já recebeu mais de 120 milhões de acessos na internet.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

2 comentários para: “Instalação de caixa de passagem, qual a distância?”

Deixe um comentário para Equipe Mundo da Elétrica

Cancelar