Fundamentos da linguagem Ladder

Em Conceitos de eletricidade por Henrique Mattede

Com os avanços tecnológicos, a automatização de processo em indústrias vem sendo cada vez mais necessária e, por isso, é essencial que os profissionais se capacitem! Pensando nisso, o Mundo da Elétrica separou tudo o que você precisa saber sobre os fundamentos da linguagem ladder. Então, vamos lá pessoal!

O que é a linguagem Ladder?

A linguagem de programação Ladder é uma linguagem gráfica que permite programar CLPs, utilizando desde funções binárias básicas até funções matemáticas mais complexas. Foi uma das primeiras linguagens a surgir para a programação de PLCs, e é a mais comum e difundida no meio industrial.

A sua representação originou-se do conceito dos diagramas de comandos elétricos utilizados pelos Técnicos e Engenheiros da época.

A linguagem Ladder recebeu vários nomes desde sua criação, entre eles diagrama do tipo escada, diagrama de contatos e linguagem de contatos.

A linguagem Ladder é muito usada por programadores de CLP’s devido à sua simplicidade de identificação de parâmetros e fácil assimilação da lógica de programação, por se basear em esquemas elétricos de contatos clássicos.

Simbologia ladder

O diagrama de contatos (Ladder) consiste em um desenho formado por duas linhas verticais, que representam a fonte de alimentação, nas quais são inseridas linhas de programação.

Essas linhas são onde o circuito de controle é montado de acordo com a lógica de funcionamento da máquina e suas funções.

Entre as duas linhas verticais são desenhados ramais horizontais que possuem chaves, que podem ser normalmente abertas ou fechadas e representam os estados das entradas do CLP.

O fluxo lógico se dá da esquerda para a direita e de cima para baixo, bem como o diagrama de programação pode conter uma ou várias linhas de programação, dependendo da lógica de programação utilizada.

Toda programação Ladder de determinado equipamento estará constituída entre as barras de alimentação.

Entrada

É o local onde são inseridos botoeiras, sensores, fim de curso, contatos de relés, contatos de temporizadores, contatos de contadores, por exemplo, obedecendo à lógica de programação.

Nos CLP’s, as entradas podem ser representadas pelas seguintes nomenclaturas:

Se um CLP tem 4 entradas digitais, por exemplo, então será E0, E1, E2, E3 ou I0, I1, I2, I3, dependendo de qual nomenclatura do fabricante.

Nos diagramas Ladder, os elementos de entrada se combinam para gerar um resultado lógico booleano que, por sua vez, é designado a uma saída.

Saídas

É o local onde são inseridos os elementos finais de um sistema de acionamento, ou seja, é o local onde são alimentadas as bobinas de saídas dos dispositivos utilizados na programação.

As saídas podem ser representadas pelas seguintes nomenclaturas:

Da mesma forma que as entradas, se um CLP tem 4 saídas digitais, então será S0, S1, S2, S3 ou O0, O1, O2, O3, dependendo de qual nomenclatura do fabricante.

O CLP não entende terminologias como chaves e relés, porém interpreta simbologias de entradas, bobinas de saídas, entre outros. A linguagem Ladder converte a simbologia em uma linguagem que a CLP entenda.

Ela é padronizada pelo órgão internacional IEC (International ElectroTechnical Commission) dentro da norma IEC 61131-3, publicada em 1993.

Contatos

Os contatos são os elementos básicos da linguagem Ladder e representam as entradas lógicas situadas externamente ao sistema. Eles podem ser normalmente aberto (NA) ou normalmente fechado (NF).

Veja na imagem abaixo, os símbolos dos contatos utilizados na linguagem Ladder.

Linguagem e simbologia em PLC.

Contatos na linguagem Ladder.

Bobinas

A bobina é o elemento que, ao ser acionado, muda seu estado (0/ 1) e de outros elementos a ela associados.

Para que ocorra mudança de estado na bobina, os elementos a ela interligados devem resultar numa operação lógica verdadeira.

A bobina deve ser alocada obrigatoriamente na última coluna do diagrama Ladder, que corresponde à saída.

Na imagem abaixo, é possível ver o símbolo da bobina utilizado na linguagem Ladder.

Linguagem e simbologia em PLC

Bobina na linguagem Ladder.

Na linguagem Ladder existem também blocos lógicos funcionais que permitem realizar funções avançadas.

São exemplos de blocos funcionais os contadores, temporizadores, bobinas de set ou reset. Utilizando diagramas de blocos, pode-se inclusive criar blocos personalizados definidos pelo usuário para facilitar a organização.

Vantagens e desvantagens da linguagem de programação Ladder

Dentre as vantagens da programação em ladder podemos citar:

Já as desvantagens da linguagem Ladder programação de CLPs são:

Uma boa compreensão do método de programação em linguagem Ladder, incluindo os blocos funcionais, é extremamente benéfica para os profissionais da área de automação e da elétrica!

Para continuar aprendendo, recomendamos que você assista o vídeo abaixo do canal Mundo da Elétrica sobre automação industrial.

Quer nos ajudar? Compartilhe esse artigo com os seus amigos e nos siga nas redes sociais. Caso tenha ficado alguma dúvida ou você tenha uma sugestão, deixe abaixo nos comentários e te responderemos!

Sobre o autor

Autor Henrique Mattede

Eletricista desde 2006, Henrique Mattede também é autor, professor, técnico em eletrotécnica e engenheiro eletricista em formação. É educador renomado na área de eletricidade e um dos precursores do ensino de eletricidade na internet brasileira. Já produziu mais de 1000 videoaulas no canal Mundo da Elétrica no Youtube, cursos profissionalizantes e centenas de artigos técnicos. O conteúdo produzido por Henrique é referência em escolas, faculdades e universidades e já recebeu mais de 120 milhões de acessos na internet.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário