Uma dúvida muito comum que recebemos aqui no Mundo da elétrica é sobre as formas de cobrar pelo serviço. Quanto custa o serviço de um eletricista residencial, industrial, predial? Como um eletricista deve fazer o orçamento? Este orçamento deve ou não ser cobrado? Muita gente não sabe como orçar o serviço de elétrica e neste artigo vamos falar detalhadamente disso, vamos lá pessoal!

Quanto cobrar pelo serviço?

Quando o assunto é mão de obra para eletricista, você certamente já ouviu falar sobre as formas de cobrar pelo serviço, são elas: por ponto ou atividade, metro quadrado, hora ou diária.

O eletricista precisa saber como fazer o orçamento para o preço ficar adequado ao trabalho que vai ser realizado, ou seja, sem prejudicar nem o cliente e nem o eletricista. Sendo assim, as dicas que vamos passar são justamente para você que quer aprender a cobrar pelo seu serviço de elétrica prestado!

Eletricista, quanto cobrar pelo serviço?

Dicas importante para quem quer aprender a fazer orçamento do serviço de elétrica!

Eletricista: Como fazer orçamento?

A primeira coisa que você precisa saber é que em todas estas formas existem vantagens e desvantagens. Esta parte é a maior dificuldade para o profissional autônomo, principalmente para os eletricistas iniciantes.

Como existem várias maneiras de se cobrar pelo serviço, a indicação é que você aprenda as características de cada uma, porque mais cedo ou mais tarde você vai precisar alternar entre elas.

Eletricista: Cobrar por ponto ou atividade definida

Esta forma de cobrança é baseada em uma tabela com valores pré-definidos! A principal vantagem é que os clientes já estão acostumados com este tipo de forma de cobrança. Porém, como os valores são pré-definidos, o eletricista não tem como levar em consideração a dificuldade da atividade, o que pode acabar trazendo problemas na hora da realização do serviço à medida que forem surgindo as dificuldades e imprevistos.

Outra desvantagem de cobrar por ponto é que em uma obra grande, o valor acaba ficando bem alto, o que acaba afastando o interesse do cliente. Quando o trabalho é por atividade definida, a grade dificuldade é organizar e administrar os valores, visto que cada atividade vai ter um preço que será definido pelo próprio eletricista.

Eletricista: Cobrar por metro quadrado

Esta forma de cobrança é bastante utilizada para obras e serviço de instalações maiores, sendo mais comum em instalações novas. Estes valores variam bastante de acordo com a região e cidade em que o serviço será realizado, tendo como base na maioria dos casos os valores usados na construção civil.

A principal desvantagem desta forma de cobrança é que ela também não leva em consideração as possíveis dificuldades ou imprevistos que possam surgir. Quando o serviço é realizado em instalações novas, principalmente em grandes construções, qualquer manutenção ou contratempo na parte da alvenaria pode atrasar bastante e até gerar retrabalhos para a parte elétrica.

Eletricista: Cobrar por hora ou diária

Esta forma de cobrança pode ser usada para qualquer tipo de atividade! Quando o eletricista já tem uma certa bagagem no ramo, ele sabe avaliar precisamente o serviço de acordo com a hora ou a diária. Nestes casos, as possíveis dificuldades e imprevistos acabam não deixando o orçamento injusto, visto que o profissional será compensado pelo tempo a mais trabalhado.

A grande vantagem de trabalhar com hora ou diária é que neste tipo de cobrança você consegue embutir os valores que receberia em uma empresa como por exemplo, INSS, vale alimentação, férias, vale transporte e outros.

A principal desvantagem é justamente para os iniciantes que não sabem definir o valor que inclui todos estes custos citados anteriormente. Além é claro, de não ter experiencia suficiente para saber se tal trabalho vai precisar de 3 ou 4 dias por exemplo.

O que muitos eletricistas não pensam na hora de fazer o orçamento é justamente levar em consideração todos os gastos possíveis, para então elaborar a margem de lucro. Quando os gastos do serviço não são considerados da forma adequada, certamente causará um prejuízo.

Se não houverem imprevistos os gastos obviamente não serão aqueles planejados! Você deve informar ao cliente e isso servirá até como uma base de confiança, aumentando as chances de o cliente contar novamente com seus serviços em uma necessidade futura.

Eletricista: Cobrar ou não pelo orçamento?

Esta é outra dúvida muito comum e podemos afirmar que vai de cada pessoa, mas o que podemos dizer é que cobrar a taxa de visita pode ser bem complicado e nem sempre é o mais interessante!

Apesar de não ser uma prática injusta de quem cobra, o profissional que não cobra pela visita e pelo orçamento tende a ter vantagem porque isso acaba sendo um diferencial, visto que o cliente vai buscar a opção mais barata possível.

Neste vídeo abaixo do canal Mundo da Elétrica você pode conferir várias dicas sobre estas formas de cobrança, vale muito a pena conferir!

Eletricista: Cobrar preço justo

Outra dúvida muito comum dos bons profissionais é como saber se o preço é justo! Como isso pode variar bastante, vamos apresentar os pontos que jamais devem ser feitos, a partir destes pontos você sabe o que deve evitar para deixar o seu trabalho cada vez mais justo e honesto.

Quanto maior a sua capacitação, maior será o valor cobrado pelo seu serviço. Sendo assim, busque sempre atividades compatíveis com a sua área de formação e principalmente, não queira receber logo de cara o mesmo valor que um profissional com várias formações recebe.

Ter boas ferramentas manuais para o trabalho é fundamental para um trabalho seguro e de qualidade. Além da segurança e eficiência, isso pode valorizar o seu serviço porque passa credibilidade ao cliente.

E por último a principal dica de todas, jamais cobre um valor injusto sabendo que poderia ser diferente! Se o planejamento inicial de gastos foi maior do que o final, comunique ao cliente sobre a diferença e se o pagamento já tenha sido feito, devolva o valor da diferença, isso faz uma diferença enorme.

Por fim, sempre há novas tecnologias, novos componentes e práticas de trabalho no mercado. Busque sempre a constante capacitação, pois isso é essencial para o sucesso e valorização do profissional do Mundo da Elétrica.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)