Chuveiro não esquenta água no morno, quente, verão ou inverno? Resistência do chuveiro sempre queimando? Cabo do chuveiro derretendo? Esses são os principais problemas que ocorrem com o chuveiro, aqui você irá aprender como resolver todos eles, além de aprender sobre os tipos de resistências, suas principais potências e dicas que fazem toda a diferença na instalação da resistência do chuveiro.

É de grande importância que você saiba que o chuveiro elétrico é perigoso por ter alta potência e por funcionar em contato com a água, por isso o disjuntor ou chave geral tem de ser desligado para qualquer manutenção no equipamento! A segurança em eletricidade é muito importante e deve ser sempre sua primeira preocupação.

Quando o chuveiro não está esquentando a água no morno, quente, verão ou inverno, a resistência do chuveiro pode estar oxidada (com zinabre), quebrada ou ter queimado para uma das temperaturas. No caso da queima a única opção para a manutenção é a troca da resistência.

Como trocar a resistência do chuveiro?

Veja como descobrir o problema do chuveiro e realizar o conserto corretamente de uma forma simples!

Como trocar a resistência do chuveiro?

Ensinaremos a troca de dois tipos de resistência, uma se assemelha a uma mola e a outra tem as espiras fixas a um corpo plástico. Lembrando que cada marca de chuveiro (Fame, Lorenzetti, Hydra Corona, Sintex, Kdt, etc.) tem uma forma um pouco diferente de trocar a resistência, mas a ideia é basicamente a mesma.

Pra começar é preciso saber a potência da resistência. As mais comuns são 2500W, 4400W, 5500W, 7500W, 6800W e assim por diante. Quanto mais Watts, maior será o consumo e a temperatura. A corrente vai depender também da tensão. Também é necessário saber qual a tensão que o chuveiro funciona 127V ou 220V, e se a resistência é blindada ou não.

Todos os chuveiros possuem uma tampa para a saída de água e uma segunda para a retenção de água junto à resistência e devem ser retiradas ambas as tampas para a troca da resistência.

A primeira resistência é a mais comum, possui três terminais e parece com uma mola, uma parte menor responsável pela temperatura morna ou verão e a outra parte maior responsável pela temperatura quente ou inverno. Para a resistência de mola, no chuveiro existe a identificação das letras A, B e C que correspondem aos terminais corretos da resistência, Caso tenha alguma dúvida sobre a posição de encaixe dos terminais, antes de retirá-los tire uma foto de onde estão posicionados.

Antes de colocar a resistência, lixe os terminais do chuveiro, para retirar o zinabre que fica acumulado no terminal do corpo do chuveiro. Ao ser colocada a resistência , a dica importante é que a resistência de mola deve ter suas espiras bem separadas quando for finalizada sua troca, pois qualquer contato entre as espiras pode queimar a resistência novamente.

A segunda resistência vem fixada a um corpo plástico, que facilita sua troca e diminui a possibilidade de queima. Ela é encaixada em uma posição, ou seja, evitando o mau funcionamento do chuveiro e a queima indevida após a troca.

Para a fixação da tampa de saída de água deve-se observar as duas setas em alto relevo, uma no corpo do chuveiro e outra na tampa. Para começar a girar a tampa para o aperto as setas devem estar juntas para que a tampa fique na posição correta. Lembrando que após trocar a resistência, ligue o chuveiro para sair água, sem ligar a energia e somente depois ligue a energia para ver se o chuveiro está esquentando novamente.

Cabo do chuveiro derretido: Qual o problema?

Outro problema muito comum no chuveiro são os cabos derretidos, o que pode trazer grandes riscos. Neste caso é importante que um profissional qualificado faça esse tipo de serviço, o eletricista.

Esse tipo de problema pode ocorrer devido a uma emenda ou conexão mal feita, não usando conexões adequadas para a corrente que o chuveiro necessita. Outro problema que pode causar o derretimento dos cabos é a seção dos cabos estarem mal dimensionados.

As melhores opções para a conexão entre o chuveiro e os cabos é um conector de porcelana (cerâmica) ou conectores próprios para esse tipo de conexão. Já para cabos mal dimensionados é ideal que refaça o dimensionamento dos cabos através de cálculos, lembrando que a seção dos cabos varia de acordo com a potência do chuveiro e a distância do quadro de distribuição ao chuveiro.

Aqui no no site do Mundo da elétrica você consegue encontrar um artigo que explica detalhadamente como fazer o dimensionamento de cabos elétricos. Caso tenha ficado alguma dúvida, deixe nos comentários que teremos o maior prazer de responder!  

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)