Tomada residencial – Tipos e aplicações!

Em Componentes elétricos por Henrique Mattede

As tomadas são itens comuns e essenciais na maioria das residências, por isso, existem normas que regulamentam a instalação para garantir o uso mais seguro possível. Pensando nisso, o Mundo da Elétrica separou nesse artigo tudo o que você precisa saber sobre as tomadas residenciais. Então, vamos lá pessoal!

A norma ABNT NBR 14136 é responsável por assegurar a padronização dos interruptores e tomadas no Brasil, por isso, para ter instalações elétricas seguras, segui-la é imprescindível!

É importante salientar que esse artigo não substitui as normas técnicas vigentes. Além disso, as normas e regulamentos estão em constante mudança, portanto, estar atualizado(a) é essencial!

Tipos de tomadas residenciais

As tomadas podem ser classificadas levando em consideração diversos fatores, como:

A norma NBR 14136 regulamenta que as tomadas devem ter dois plugues para fase/neutro ou fase/fase e um plugue para o aterramento elétrico, bem como apenas dois modelos de tomada, um para 10A e outro para 20A.

Na imagem abaixo, é possível ver um modelo de tomada dentro das normas.

Tipos de tomadas residenciais.

Tomada residencial – Tipos e aplicações.

Tomadas de uso geral (TUG)

Os modelos de tomadas TUG são utilizados para ligar equipamentos variados, desde que a corrente de consumo não seja maior que 10A.

Para fazer a instalação dessas tomadas em circuito monofásico de uso geral, utiliza-se no mínimo cabos de 2,5mm² e disjuntores de no máximo 10A.

As tomadas TUG são agrupadas em um circuito que suporta uma potência máxima de 1200W para uma tensão de 127V, e uma potência máxima de 2200W para tensões de 220V.

Essas tomadas são utilizadas para ligar aparelhos que não ficam todo o tempo na tomada ou aparelhos de baixa potência, como:

Vale lembrar que é importante verificar a presença do selo do Inmetro no produto, assim você saberá que é um equipamento que passou pelos testes de segurança.

Tomadas de uso específico (TUE)

As tomadas TUE são usadas para equipamentos que consomem corrente elétrica entre 10A e 20A. São utilizadas em eletrodomésticos que demandam uma alta corrente de funcionamento, como:

O diâmetro das tomadas TUE são de 4,8mm e são maiores do que o diâmetro das tomadas TUG. Portanto, é importante planejar quais eletrodomésticos serão utilizados, para escolher uma tomada TUE compatível com a carga e instalá-la no local adequado.

As tomadas TUE são agrupadas em um circuito que suporta uma potência máxima de 2540W para uma tensão de 127V, e uma potência máxima de 4400W para tensões de 220V.

No momento da compra das tomadas TUE é preciso ter alguns cuidados, como checar se realmente a tomada é preparada para suportar 20A e se na instalação haverá alguma tomada com tensão de 220V.

Alguns fabricantes vendem tomadas nas cores vermelhas para diferenciar os pontos que são 220V.

Tensão de alimentação

É importante estar atento(a) à tensão de alimentação da tomada residencial. Apesar de ser comum a utilização de tomadas 127/ 220V, existem diversas cidades no Brasil que possuem outras faixas de tensões!

Altura das tomadas

Segundo a norma ABNT NBR 5410, as tomadas e interruptores podem ser instaladas em 3 alturas:

Previsão de cargas para tomadas

As tomadas devem ser previstas em função do cômodo e dos equipamentos que ali poderão ser ligados, tendo em vista os seguintes critérios:

A potência a ser atribuída a cada ponto de tomada dos equipamentos não deve ser inferior aos seguintes valores:

Quando o total de tomadas no conjunto dos ambientes citados acima for superior a seis pontos, admite-se que o critério de atribuição de potências seja de no mínimo 600VA por ponto de tomada, até dois pontos, e 100 VA por ponto para os excedentes, sempre considerando cada um dos ambientes separadamente.

Em halls de serviço, salas de manutenção e salas de equipamentos, tais como casas de máquinas, salas de bombas, barriletes e locais análogos, deve ser previsto no mínimo um ponto de tomada de uso geral (TUG), com uma potência de no mínimo 1000 VA!

Quando um ponto de tomada for previsto para uso específico (TUE), deve ser a ele atribuída uma potência igual à potência nominal do equipamento a ser alimentado ou à soma das potências nominais dos equipamentos a serem alimentados.

Quando valores precisos não forem conhecidos, a potência atribuída ao ponto de tomada deve seguir um dos dois seguintes critérios:

Os pontos de tomada de uso específico devem ser localizados no máximo a 1,5 m do ponto previsto para a localização do equipamento a ser alimentado.

Os pontos de tomada destinados a alimentar mais de um equipamento devem ser providos com a quantidade adequada de tomadas.

Os circuitos devem ser individualizados pela função dos equipamentos de utilização que alimentam. Além disso, devem ser previstos circuitos distintos para pontos de iluminação e para pontos de tomada!

Para aprender ainda mais, recomendamos que você assista o vídeo abaixo.

Compartilhe esse artigo com os seus amigos e nos acompanhe nas redes sociais. Ficou com alguma dúvida ou sugestão? Deixe abaixo nos comentários e te responderemos!

Sobre o autor

Autor Henrique Mattede

Eletricista desde 2006, Henrique Mattede também é autor, professor, técnico em eletrotécnica e engenheiro eletricista em formação. É educador renomado na área de eletricidade e um dos precursores do ensino de eletricidade na internet brasileira. Já produziu mais de 1000 videoaulas no canal Mundo da Elétrica no Youtube, cursos profissionalizantes e centenas de artigos técnicos. O conteúdo produzido por Henrique é referência em escolas, faculdades e universidades e já recebeu mais de 120 milhões de acessos na internet.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário