Quem foi Thomas Edison? Qual relação entre Thomas Edison e a corrente contínua? Qual a importância de Thomas Edison para a área da eletricidade? Como foi a sua participação na famosa Guerra das Correntes Elétricas? Neste artigo vamos responder todas estas perguntas e dar muitas outras informações sobre este importante inventor.

Thomas Edison: Quem foi?

Estamos falando de um dos maiores inventores da humanidade, que nasceu no ano de 1847 em uma cidade dos Estados Unidos chamada Milan.

Filho de um marceneiro e de uma professora, Edison recebeu boa parte da sua educação em casa mesmo através de sua mãe, o que acabou fazendo com que ele tivesse tempo para se dedicar ao que realmente se interessava que era as ciências.

Guerra das correntes elétricas

Conheça a história de Thomas Edison e conheça um pouco mais sobre as suas invenções!

Com 11 anos de idade Edison já tinha um laboratório no porão de casa, e com apenas 12 anos ele já tinha conseguido inventar um telégrafo rudimentar.

Só que essa foi apenas uma das suas grandes invenções, visto que Edison chegou a registrar mais de mil patentes, incluindo o fonógrafo que é um aparelho que reproduzia o som e posteriormente evoluiu para os toca discos, regulador de corrente para máquinas elétricas, válvulas precursoras das válvulas de rádio, distribuidor de energia subterrânea e baterias.

Thomas Edison: Invenção da Lâmpada

Entretanto, a sua maior invenção veio depois de realizar 1.200 experiências até chegar ao funcionamento ideal da lâmpada elétrica no ano de 1879. Segundo relatos, grande parte das invenções patenteadas por Edison não foram realmente criadas por ele, ou seja, ele via aquilo como um grande investimento e comprava os direitos dos verdadeiros criadores.

No ano de 1890, Thomas Edison fundou a Edison General Eletric Company, que se tornou em uma das maiores empresas da época e atualmente faz parte de um dos mais importantes conglomerados do mundo. Edison resumiu o sucesso da sua empresa com uma frase: “Um gênio se faz com 1% de inspiração e 99% de esforço”.

Thomas Edison: Guerra das Correntes Elétricas

Edison disputou com Tesla a famosa Guerra das Correntes Elétricas! E caso você não saiba, Edison baseava grande parte dos seus estudos e investimentos no sistema de corrente contínua, enquanto Tesla acreditava que o sistema de corrente alternada era muito mais vantajoso.

Edison sabia que grande parte da sua fama era baseada na sua maior criação que era o sistema de corrente contínua, então mesmo sabendo que podia ganhar muita grana com a corrente alternada, ele preferiu defender com unhas e dentes a teoria de que o seu sistema de corrente contínua era melhor!

Na busca incansável para provar que a corrente contínua era melhor, Edison se baseou nos riscos da corrente alternada, e usou isso de várias formas desleais para afetar o crescimento do interesse pela corrente alternada.

A primeira grande cartada foi quando Edison apoiou o uso da corrente alternada para executar os condenados à pena de morte nos Estados Unidos, dando origem a famosa cadeira elétrica, com essa atitude ele quis associar a corrente alternada à morte. A segunda cartada foi quando ele chocou o país ao mostrar os riscos da corrente alternada eletrocutando e matando um elefante.

Edison sempre foi um grande visionário, mas o ego e a ganância sempre estiveram à frente de suas decisões. Ao longo dos anos, ficou claro que na disputa entre o ego e a ganância, o ego vencia fácil, algo que seria fator determinante para que ele perdesse a Guerra das Correntes Elétricas.

Desde o início o ego de Edison o impediu de manter uma boa relação com Tesla, simplesmente porque ele queria limitar as criações de Tesla que eram relacionadas à corrente contínua.

Portanto, a famosa Guerra das Correntes Elétricas poderia nem ter existido, mas Edison não queria aceitar que um sistema criado por outra pessoa fosse marcante na sua história.

Segundo relatos de pessoas próximas à Edison, mesmo ele sendo um dos maiores inventores da história e ter vivido uma vida de glória, além de ter fundado uma das maiores empresas da época, ele nunca foi totalmente feliz, principalmente depois de perder a Guerra das Correntes Elétricas, algo que afetou muito o seu ego!

Se quiser saber um pouco mais sobre a história de Thomas Edison, o Mundo da Elétrica fez um vídeo bem ilustrativo com imagens da época, patentes e muitas outras informações bem interessantes, vale a pena conferir!

Thomas Edison morreu em West Orange nos Estados Unidos, no dia 18 de outubro de 1931. Em homenagem ao grande inventor, os seus restos mortais estão sepultados no memorial Edison National Historic Site, que fica no condado de Essex, em New Jersey.

Se tiver ficado alguma dúvida sobre a história de Thomas Edison ou sobre a Guerra das Correntes elétricas, basta deixar nos comentários que vamos responder com maior prazer.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)