Existem muitas situações em que há desperdício de energia como mau uso e aproveitamento da energia gerada. E este é um tema muito importante que tem tomado destaque tanto na mídia quanto no setor elétrico, porque todo avanço requer energia, por isso a energia disponível deve ter bom uso. Com esse intuito, foram criados alguns programas de Eficiência Energética, tais como o Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica), Conpet (Programa Nacional de Racionalização de uso de derivados de Petróleo e Gás Natural), e o Programa Brasileiro de Etiquetagem. Neste cenário, as lâmpadas LED tem ganhado destaque por apresentarem vantagens quanto à economia de energia em residências.

Lâmpadas LED

LED (Light Emitting Diode) é um componente eletrônico que gera luz com baixo consumo. As lâmpadas LED necessitam de uma menor quantidade de potencia para gerar o mesmo fluxo luminoso de uma lâmpada incandescente, e não utiliza reator. Estes são alguns dos benefícios que as lâmpadas LED apresentam:

  • Qualidade de luz visivelmente confortável;
  • Baixa geração de calor;
  • Não emite raios ultravioleta e infravermelho;
  • Possibilidade de troca de lâmpada incandescente por LED, pois as bases das lâmpadas são do mesmo tamanho;
  • Economia de até 80% em comparação com as lâmpadas incandescentes;
  • Maior durabilidade em comparação com outras lâmpadas;
  • Fácil descarte e reciclagem por não conter chumbo ou mercúrio;

Como as lâmpadas LED funcionam

Diferente das lâmpadas comuns, as lâmpadas LED não possuem filamento, o que faz com que elas durem mais por não produzirem tanto calor quanto as lâmpadas que usam estes filamentos. Por dentro dessa lâmpada existe uma fita de LED que produz luz quando por ela é percorrido energia elétrica. Existe também um circuito eletrônico que ajusta a tensão para 12 V, que é o necessário para funcionamento da lâmpada. O vídeo abaixo mostra a composição da lâmpada LED e explica seu funcionamento.

Modelos de lâmpadas LED

No vídeo foi usada uma lâmpada LED tubular, existem outros modelos como tipo bolinha, bulbo, milho, vela e rosca. Estas variações são para facilitar a troca de lâmpadas mais comuns por estas, que estão tomando espaço no mercado, atendo as necessidades do consumidor. Mas a maior vantagem continua sendo a economia e durabilidade que estas lâmpadas oferecem.

Eficiência das lâmpadas LED.

Comparação entre as lâmpadas.

Uma lâmpada LED de 3 W, por exemplo, pode substituir uma lâmpada fluorescente de 6 W e uma incandescente de 20 W por ser mais eficiente, além da grande durabilidade que chega até 25 mil horas. Ao usar uma lâmpada LED os benefícios não se restringem apenas a quem consume, mas também ao meio ambiente. A constituição das lâmpadas LED é 95% feita de materiais reciclagens, o que torna o descarte desta lâmpada fácil, além de que por ela não emitir calor, reduz os gastos com ar condicionado. A estimativa é que futuramente as lâmpadas LED estejam presentes nas residências para que os benefícios sejam vistos a longo e médio prazo.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

24 comentários para “Como funcionam as lâmpadas LED”

  1. Anderson Jeferson

    Muito bom

    Responder
  2. Álvaro Rangel

    Excelente artigo. As lâmpadas de led são realmente muito mais simples do que eu imaginava.

    Responder
    • Henrique Mattede

      São sim, e uma tecnologia muito legal.

      Responder
  3. Felipe

    Gosto muita das postagens de vocês, sou professor de física, os post me deram ótimas ideias para trabalhar em sala de aula com meus alunos.

    Responder
    • Henrique Mattede

      Nossa que legal, ficamos contentes em ajudar a melhorar a educação de alguma maneira :)

      Responder
  4. Felipe

    Acho que houve um erro de digitação no post, vocês escreveram “infravioleta”

    Responder
    • Henrique Mattede

      Corrigido. Obrigado.

      Responder
  5. Dandoca

    Não explicou

    Responder
    • Henrique Mattede

      O que não foi explicado?

      Responder
  6. Cesar Alves

    Excelente explicação.

    Responder
    • Henrique Mattede

      Obrigado, agradeço.

      Responder
  7. Andre

    Não seria infra-vermelho?

    Responder
  8. Isabelle dos Santos Ribeiro

    Obrigada, com essas explicações consegui fazer o meu trabalho de ciências, tirando uma excelente nota.

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Bom dia.
      Fico contente em poder ajudar.

      Responder
  9. Denys

    Caramba show de bola me senti desatualizado, como não trabalho com instalação residencial e sim industrial, parabéns simples e objetiva explicação.

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Muito obrigado Denys! Fico satisfeito que tenha gostado!

      Responder
  10. Matheus Cano

    Muito bom! Parabéns e continuem assim.

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Valeu Matheus!

      Responder
  11. Rodolfo N Junior

    Excelente aula e demonstração.

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Valeu demais!

      Responder
  12. Claudia

    Muito bom! Obrigada pela ajuda!

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Sempre a disposição Claudia!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)