Você sabe o que é CLP e qual é a sua função? Quando falamos de automação industrial não podemos deixar de mencionar o CLP, pois ele é uma parte fundamental em um processo. Se você não sabe o que é CLP, para que serve e porque o CLP é tão importante, fique tranquilo! Além de responder essas dúvidas, o Mundo da Elétrica apresenta neste artigo as principais características do CLP e explica qual a diferença entre CLP e PLC.

O que é CLP?

Para quem não conhece o CLP ele é sem dúvidas a parte de inteligência de um processo de automação, ou seja, ele é responsável pelo controle de todo o processo. CLP é a sigla para Controlador Lógico Programável, que é um computador capaz de executar funções específicas através de programas criados. Embora seja considerado um computador, não confunda CLP com os desktops e notebooks que são computadores de uso geral, utilizados em casa ou no trabalho por exemplo!

Apesar do CLP ser considerado um computador, se compararmos ele com estes computadores de uso geral, o CLP tem menor capacidade de processamento de dados, armazenamento e é usado em aplicações específicas.

Aprenda o que é CLP e para que serve!

O que é controlador lógico programável?

Diferença entre CLP e PLC

É comum ver ou escutar os termos CLP e PLC, sendo muito comum as pessoas pensarem que ambos se referem à dois equipamentos diferentes, quando na verdade PLC e CLP se referem ao mesmo equipamento. Existem estas duas siglas porque PLC (Programmable Logic Controller) correspondente ao nome do equipamento em inglês, enquanto CLP (Controlador Lógico Programável) está se referindo ao nome do equipamento em português.

Para que serve o CLP?

Quando existe a necessidade de gerenciar processos de forma automatizada, é preciso usar um equipamento capaz de controlar todo este processo, ou seja, receber sinais, processá-los e enviar sinais de comando para os atuadores. Em outras palavras, para que o sistema funcione de forma inteligente precisamos de um “cérebro”, que tenha as informações suficientes para tomar decisões.

O responsável por tomar decisões deve ser um equipamento que seja programável. Em ambientes industriais o CLP é um equipamento muito utilizado, porém não é o único que é usado para essa finalidade, apesar de ser um dos mais conhecidos. Podemos citar vários exemplos de processos em que o CLP é usado, tais como no controle de nível, controle de vazão, automação de esteira e outras aplicações!

Características do CLP

Como já vimos anteriormente o controlador lógico programável é considerado um computador, pois ele contém CPU, memória, dispositivos de entrada e de saída.

CPU

CPU é uma sigla que vem do inglês e significa Central Processing Unit, que traduzindo é Unidade Central de Processamento. A CPU é um elemento responsável por buscar as instruções, interpretar essas instruções e executá-las.

Memória

O CLP possui memórias voláteis e não voláteis, que são responsáveis por armazenar todas as informações necessárias para que o CLP seja capaz de executar as suas funções. Para quem não sabe, as memórias voláteis são aquelas que perdem a informação quando são desenergizadas, como é o caso da memória RAM. As memórias não voláteis são aquelas que não perdem a informação quando são desenergizadas como acontece com o HD, SSD e pendrive.

Um exemplo de aplicação da memória não volátil é de armazenar o sistema operacional e os arquivos que contém as programações do PLC. As memórias voláteis são usadas pela CPU quando o programa e as funções estão sendo executadas, e não podemos selecionar o que vai ou não ser armazenado nelas.

Fonte de alimentação

Geralmente os controladores lógicos programáveis são alimentados por fontes de tensões de 24 volts. A fonte é responsável por transformar e regular as tensões para os níveis adequados de cada CLP.

Módulos de entradas e saída

Os módulos de entrada e saída são responsáveis por fazer a conexão entre os atuadores e sensores com o CLP. É importante destacar que as entradas e saídas podem ser tanto digitais como analógicas, de acordo com as características dos CLP’s. Existem diversos tipos de sensores e atuadores que podem ser usados no CLP, tais como:

Antigamente grande parte dos processos eram controlados por comandos elétricos que ocupavam um grande espaço físico. Caso houvesse a necessidade de realizar alguma alteração ou mesmo reparos, seria preciso desfazer alguns painéis de comandos elétricos, ocorrendo uma considerável perda de tempo.

Com a utilização de um CLP a necessidade de mudanças na instalação seria consideravelmente menor, sendo necessário apenas um computador para manipular o programa. Com isso é possível simplificar a alteração dos processos, reduzindo o tempo, mão-de-obra e consequentemente obtendo lucros significativos.

A utilização do CLP vem crescendo cada vez mais e embora seja comumente usado nas indústrias, o CLP também está sendo aplicado em instalações residenciais, devido a automação residencial. Caso queira aprender um pouco mais sobre automação industrial, abaixo tem um vídeo do canal Mundo da Elétrica que fala sobre automação industrial.

Finalizamos mais um artigo e esperamos ter ajudado. Se tiver ficado alguma dúvida em relação aos controladores lógicos programáveis deixe nos comentários que iremos responder! Também fique à vontade para visitar outros vídeos do canal Mundo da Elétrica, lá você vai encontrar diversas vídeo aulas sobre eletricidade.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)