Componentes SMD, o que são? Tipos e características!

Escrito na categoria "Comandos Elétricos" por Henrique Mattede.

Você conhece os famosos componentes SMD? Essa inovação na eletrônica possibilitou uma grande evolução nos circuitos eletrônicos. Neste artigo o Mundo da Elétrica vai te explicar o que é SMD, vamos citar algumas características e tipos dos componentes eletrônicos SMD, além de falar da solda SMD. Então, vamos lá pessoal!

O que significa SMD?

SMD é a sigla em inglês de Surface Mounted Device, que basicamente pode ser definido como a utilização da técnica de montagem em superfície (SMT – Surface Mounting Technology), com a inserção (posicionamento e soldagem) de componentes eletrônicos ultra-miniaturizados (passivos ou ativos) em uma PCI, também chamada de Placa de Circuito Impresso.

Essa inserção é feita com componentes ultra-miniaturizados, que ao invés de serem fixados com furos, eles são soldados diretamente na superfície de um lado da PCI, o que economiza muito espaço e reduz bastante o tamanho dos circuitos eletrônicos!

Componentes SMD

Esses componentes miniaturizados, em comparação com os convencionais são bem vantajosos. Pois os convencionais possuem invólucros algumas vezes desnecessários que são bem maiores que os reais componentes em si (ativos ou passivos). Os invólucros dos componentes SMD, por outro lado possuem um tamanho bem menor, que é o necessário para a proteção do interior do componente contra reações exteriores.

Os componentes SMD em relação com os componentes convencionais podem ser, por exemplo, até 5 vezes menores! A classificação do tamanho dos componentes eletrônicos SMD é feita da em duas partes que juntas formam o número de classificação.

Os primeiros dois dígitos do tamanho de um componente SMD são expressos em centésimos de polegada e são referentes ao comprimento do componente. Os dois dígitos seguintes, por sua vez também expressos em centésimos de polegada, são referentes à largura do componente.

Na imagem abaixo é possível ver uma tabela com alguns dos tamanhos desses componentes, podendo chegar em tamanhos difíceis de manusear e até de enxergar a olho nu!

Veja como são pequenos esses componentes!

Tabela com alguns tamanhos dos Componentes SMD

Tipos de Componentes Eletrônicos SMD

Os componentes SMD são os mesmos que os convencionais, sendo usados nos mesmos circuitos eletrônicos como por exemplo, placas de tablets, celulares, notebooks, computadores e outros.

São muitos os tipos componentes SMD, veja alguns abaixo.

Veja alguns tipos dos Componentes Eletrônicos SMD

Alguns dos numerosos Componentes SMD!

Vantagens e Desvantagens dos componentes SMD

Assim como a grande parte dos componentes, dispositivos ou aparelhos eletrônicos, os componentes SMD apresentam algumas vantagens e algumas desvantagens, nós mostramos ambas para você tirar suas próprias conclusões!

Vantagens dos Componentes Eletrônicos SMD

Desvantagens dos Componentes Eletrônicos SMD

Soldagem dos Componentes SMD

A solda SMD pode ser feita de duas maneiras, automaticamente por máquinas ou manualmente.

Solda SMD Automática

A solda automática desses componentes é feita em três passos por máquinas que podem ser diferentes.

Primeiro é feita a aplicação da pasta de solda nos PADS (ilhas dos componentes SMD).

Após isso uma máquina posiciona os componentes SMD na PCI sobre a pasta de solda.

Por último, a PCI é levada para um forno de solda por fluxo, onde a pasta derrete e faz a ligação dos terminais do componente SMD à placa. Quando a placa sai do forno, a solda esfria e finaliza a conexão do componente à placa.

Solda SMD Manual

O processo manual da soldagem de um componente SMD à placa pode ser difícil por causa do tamanho, mas não é impossível! Siga os passos abaixo corretamente e a solda dará certo. Para isso você irá precisar de uma pinça, um ferro de solda de baixa potência (geralmente 30W) com uma ponta fina, e uma solda fina menor que 0,5mm ou uma pasta de solda.

Com uma pinça, posicione corretamente o componente na placa. Após isso passe a pasta de solda (se houver) sobre os terminais.

Solde um terminal do componente (se houver muitos, solde um que esteja em um canto) e verifique se a posição está correta. Se estiver, solde o terminal oposto do componente (Se houver muitos, após soldar o terminal oposto, solde o restante dos terminais) e ele estará fixado.

Caso tenha colocado muita solda, uma fita dessoldadora pode ser uma solução.

Mesmo que você leia um artigo bem explicado, uma das formas de fixar ainda mais o conteúdo é vendo um vídeo! Para isso, indicamos que assista este do canal Mundo da Elétrica, com certeza ele vai complementar seu entendimento! Não esqueça de curtir o vídeo e de se inscrever no canal para acompanhar nossos vídeos.

Você conhecia esses componentes? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais para mais pessoas aprenderem sobre ele também! Se tiver ficado alguma dúvida ou sugestão, deixe nos comentários e volte para ver a resposta em breve. Continue acompanhado o site do Mundo da Elétrica para aprender sempre mais!

Sobre o autor

Autor Henrique Mattede

Eletricista desde 2006, Henrique Mattede também é autor, professor, técnico em eletrotécnica e engenheiro eletricista em formação. É educador renomado na área de eletricidade e um dos precursores do ensino de eletricidade na internet brasileira. Já produziu mais de 1000 videoaulas no canal Mundo da Elétrica no Youtube, cursos profissionalizantes e centenas de artigos técnicos. O conteúdo produzido por Henrique é referência em escolas, faculdades e universidades e já recebeu mais de 120 milhões de acessos na internet.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário