O padrão brasileiro de tomadas com 3 pinos foi implementado no país por ser um modelo que oferece mais segurança. Outra justificativa é quanto à padronização, que visa impedir sobrecargas nas instalações elétricas.

Você sabe quem inventou a tomada de 3 pinos? É verdade que este padrão de tomada é exclusividade do Brasil? A tomada de 3 pinos também é utilizada nos EUA? Qual o padrão de tomada utilizado na Europa? Neste artigo vamos responder estas perguntas e explicar porque o Brasil adotou este padrão de tomadas.

A Associação Brasileira de Normas Técnicas foi responsável por formular a norma com este modelo de tomada. Esta norma ficou em consulta pública por vários meses até ser finalizada em 1998. No ano 2000, o Inmetro informou através de uma portaria publicada que o mercado tinha um prazo de 10 dias para adotar esta padronização. Portanto, todos os produtos lançados deveriam contar com o o padrão de tomada com 3 pinos.

Porque houve a padronização das tomadas?

O Brasil contava com mais de dez tipos diferentes de plugues e tomadas. Com isso, o uso de adaptadores era frequente e em muitas das vezes, existiam mais aparelhos ligados em adaptadores do que em suas tomadas corretas. Todas estas diferenças causavam sobrecargas e desperdícios nas instalações elétricas.

Tomada com 3 pinos é mais segura?

Além de padronizar, a questão da segurança também foi muito analisada e segundo os especialistas, as pessoas que manuseiam esta nova tomada tem menos chances de sofrer acidentes. Após a conexão completa da tomada, a mesma oferece um isolamento total.

Como acontece este isolamento? O terceiro pino é o grande diferencial desta tomada, ele foi criado para receber o pino do fio terra, ou seja, oferecendo muito mais segurança aos usuários, caso haja alguma fuga de corrente para o aparelho ou para pessoa que encoste acidentalmente , a pessoa terá as consequências do choque minimizadas.

É muito importante frisar que este pino terra só terá utilidade nas casas projetadas com sistema de aterramento, caso contrário ele será apenas um pino a mais na tomada que não interfere em nada.

Só no Brasil tem as tomadas 3 com pinos?

Tudo sobre a padronização das tomadas no Brasil

Só o Brasil tem tomadas com 3 pinos?

A resposta é não! Países como os Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Irlanda e Arábia Saudita são alguns dos que também utilizam o padrão de tomada 3 pinos. Esta diferença de padrão é comum, visto que cada nação possui suas próprias normas elétricas. Sendo assim, é natural você descobrir que vai precisar adquirir um adaptador apenas quando chegar ao país.

É muito importantes pesquisar sobre os de padrão de tomada e tensão, popularmente chamado de voltagem, do país que você pretende ir. A faixa de tensão na Austrália e a Nova Zelândia, por exemplo, é de 240 volts. No Japão eles utilizam 100 volts. Se a pessoa não se atentar quanto a tensão da instalação, ela pode queimar o seu aparelho elétrico.

Existem diversos aparelhos que possuem versatilidade nesta tensão de funcionamento como, por exemplo, os carregadores de notebook. Mas é indispensável que você pesquise sobre a tensão para seu aparelho antes mesmo de ir viajar, esta é a melhor maneira de evitar dores de cabeça e prejuízos.

Na sequência de nosso artigo, vamos falar de alguns países e quais são os padrões de tomadas utilizados por lá. Observe bem os pequenos detalhes para não se confundir, visto que existem modelos bem parecidos, porém com especificidades distintas.

  • América do Norte, Central e Japão – Eles utilizam o plugue composto por dois pinos achatados e paralelos. Em alguns lugares dos Estados Unidos, um dos pinos é mais largo.
  • Europa – Com exceção do Reino Unido, todos os demais países usam o plugue com dois pinos arredondados e paralelos. Este era o plugue utilizando no Brasil antes da padronização com o 3 pinos.

Mesmo nos países citados, é importante frisar que existem algumas áreas em que o padrão pode ser diferente, mas são minorias. Vários países fizeram adaptações neste plugue 2 pinos visando torná-lo mais seguro.

Na Alemanha, Áustria, Bulgária, Croácia, Espanha, Estônia, Finlândia, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Portugal, Noruega, Rússia, Suécia, por exemplo, eles utilizaram duas de suas extremidades com um pequeno clipe que serve como fio terra. A boa notícia é que os aparelhos com padrão de tomada 2 pinos sem este clipe extra, funcionam normalmente nestes países citados, mas será facilmente notada uma dificuldade maior de conexão dos mesmos nas tomadas.

Considerações Finais

Ficou bem claro que existem padrões diferentes pelo mundo todo e que as tensões também variam bastante. Pesquise bem e não seja pego desprevenido em sua viagem. Algumas pesquisas realizadas, indicaram que houve sim redução da sobrecarga após a padronização das tomadas no Brasil, ou seja, apesar de toda a dor de cabeça, esta padronização trouxe sim benefícios para seus usuários.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

4 comentários para “Tomada de três pinos, Brasil único pais a adotar este padrão?”

  1. Jose Luiz

    E tem algumas empresas que “fabricam” as tomadas de extensões elétricas com dois pinos, há muito nos comercios, onde deveriam ter os três pinos, neste caso mesmo não havendo o pino terra ligado, deveria ter os três furos, para evitar que as pessoas arranquem o pino terra do aparelho.

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Estas tomadas vendidas com dois polos são tomadas fabricadas a mais tempo, pois a norma diz ser obrigatório o aterramento para proteção da tomada.

      Responder
  2. Dalton Camacho

    É necessário que seja exigido que as instalações antigas se adaptem ao sistema novo e que haja aterramento em todas as casas e estabelecimentos comerciais e industriais, sem esquecer do Dr.

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Muito bom, como profissionais e conhecedores do assunto devemos mostrar aos clientes quais os riscos quando não é utilizado dispositivos IDR e aterramento nas residencias.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)