Você conhece o que é um dimmer, sabe onde aplicar um dimmer, qual é a importância deste dispositivo dentro da eletroeletrônica? Se sua resposta é não ou tem alguma dúvida sobre o assunto venha aprender um pouco mais, neste artigo vamos abordar o que é um dimmer sem mistérios.

O que é dimmer?

Os dimmers são conhecidos como variadores de luminosidade, eles foram muito aplicados às lâmpadas incandescentes que dispunham de filamentos (resistências), os primeiros dimmers executavam a variação da luminosidade através de uma queda de tensão em uma resistência interna o que consumia a mesma potência média da lâmpada, desta forma não se gerava economia de energia elétrica ao se utilizar um dimmer.
Com a evolução da eletroeletrônica foi desenvolvido dispositivos capazes de executar um chaveamento da tensão alternada, de forma a modular a tensão média na carga, desta forma além de conseguir variar a luminosidade de uma lâmpada podemos também gerar economia de energia, este é um dos principais objetivos de um dimmer. Geralmente para executar este tipo de efeito utilizamos um componente conhecido como TRIAC, ou Triode for Alternating Current ele é um componente eletrônico equivalente a dois (SCR / tiristores), ligados em antiparalelo e com o terminal de disparo (ou gatilho – gate) ligados juntos. Este tipo de ligação resulta em uma chave eletrônica bidirecional que pode conduzir a corrente elétrica nos dois sentidos, sendo assim, o TRIAC faz parte da família de tiristores observe sua simbologia eletrônica e sua representação:

Exemplo de um circuito triac de controle de chaveamento de corrente alternada

Simbologia eletrônica para um triac da família dos tiristores

Um TRIAC pode ser disparado por uma corrente alternada aplicada no terminal de disparo (gate) ou terminal G como apresentado na figura. Uma vez disparado, o dispositivo continua a conduzir até que a corrente elétrica fique abaixo do valor de corte, como no valor da tensão final da metade do ciclo de uma onda de corrente alternada, sendo assim, o TRIAC pode modular a tensão alternada o que o torna um excelente dispositivo de controle para circuitos de corrente alternada, este dispositivo é capaz de acionar grandes potências elétricas com um circuito de controle trabalhando em correntes da ordem de miliamperes, sendo assim, este dispositivo é largamente utilizado para o controle dos dimmers atuais.

O dimmer pode ser utilizado nas tensões de 127 v e 220 v, o ponto mais importante neste dispositivo eletroeletrônico é que as perdas elétricas no controle e modulação da corrente sejam muito pequenas o que não ocorre em dispositivos equivalente que não utilizam a mesma tecnologia do estado sólido como, por exemplo, os dispositivos baseados em reostatos que tem como principio a variação da resistência.

Tipo mais comum de controle TRIAC para o dimmer

Podemos controlar o início da condução de um dimmer, aplicando um pulso em um ponto pré-determinado do ciclo de corrente alternada, ou seja, escolhemos um momento no instante de uma onda de corrente alternada, controlamos assim o percentual do ciclo que estará alimentando a carga, este método de controle é conhecido como de controle de fase.

A principal aplicação deste tipo de controle em TRIAC de baixa potência é sua utilização em controles de potência para lâmpadas dimmers, controles de velocidade para ventiladores entre outros.

Contudo, quando usado com cargas indutivas, como motores elétricos, é necessário que se assegure que o TRIAC seja desligado corretamente, no final de cada semi-ciclo de alimentação elétrica ou perdemos muita potência e torque na ponta do eixo do motor, desta forma os dimmer não são aconselháveis para acionar e controlar motores de torque elevado e que exigem maiores potencia de trabalho.

Exemplo de dimmer de estado sólido para aplicação em lâmpada de Led

Dimmer de estado sólido para aplicação em iluminação

Aplicações para o dimmer de estado sólido?

Os dimmers são utilizados na indústria eletroeletrônica, com a função de controlar o fluxo de corrente elétrica no circuito, variando a intensidade da mesma, quando exercemos essa variação em um circuito elétrico consequentemente variamos a potência consumida na carga.

Como já tratamos anteriormente o componente responsável por está função é o TRIAC, que através de uma corrente aplicada no gate, permite-o controlar e modular a corrente de alimentação da carga.
O principio de funcionamento de um dimmer de estado sólido é o controle do ângulo de condução do Triac, quando disparamos, ou seja, chaveamos o triac em diversos pontos de uma onda senoidal alternada é possível aplicar a uma carga fluxos diferentes de corrente, quando isso ocorre aplicamos proporcionalmente potências diferentes a carga.
Desta forma quando realizamos um disparo no início do semi-ciclo a carga irá absorver maior potência elétrica, se o disparo for efetuado no final do semi-ciclo a parcela de potencia elétrica absorvida pela carga será menor. Entre os pontos máximo e mínimo de uma corrente elétrica alternada podemos variar linearmente a potência aplicada à carga o que possibilita o dimmer de estado sólido ser a melhor solução para controle de luminosidade.

A lâmpada LED é compatível com o dimmer?

Para aplicar o dimmer nos circuitos de iluminação modernos devemos primeiro estar atentos que não são todas as lâmpadas de led atuais, que suportam este dispositivo. Os Dimmers para lâmpadas de lede na verdade são um circuito PWM de modulação como já abordado anteriormente, a maioria das lâmpadas de led´s (normalmente as mais baratas), não são dimerizáveis por realizarem a transformação de AC para DC internamente desta forma elas não irão responder a variação do circuito PWM, somente quando o circuito possibilitar a onda completa a lâmpada ira ascender.

Para este tipo de aplicação precisamos adquirir lâmpadas de led que suportam a aplicação de dimmers. Para isso procure na embalagem do fabricante a descrição técnica que informa se a lâmpada pode ser acionada através de dimmer, encontramos na embalagem muitas vezes a Palavra DIM que significa que a lâmpada e dimerizável.

As vantagens das lâmpadas de LED são sua maior emissão de calor no ambiente, devido a isto elas são muito aplicadas na iluminação peças sensíveis ou coloridas de decoração, além de serem ainda mais econômicas quando aplicadas aos dimmers gerando economia significativa e alto retorno de investimento.

Exemplo de lâmpadas de led dimerizáveis para controle através de dimmer

Lâmpadas de led para utilização com acionamento através de dimmer

Como instalar o dimmer?

Para se instalar um dimmer, primeiramente certifique que o circuito elétrico esteja desenergizado para isso desligue o disjuntor no quadro de distribuição. Após realizar os cuidados descritos, não é necessário um profissional especializado para realizar a instalação de um dimmer, se trata de um circuito de simples instalação.

Primeiro basta retirar o interruptor (antigo), desligar a fiação e ligar os fios do interruptor, no dimmer, não se esqueça de observar qual é a orientação das cores conforme a voltagem da sua residência. Geralmente para 127 V, a fase é a vermelha, no retorno a fase é a amarela, isolar o azul, no caso da tensão ser 220 V, a fase é a vermelha e o azul, no retorno, utilizamos o cabo amarelo.

Se, por acaso, a fase não esteja identificada, instale aleatoriamente. Se as posições estiverem invertidas, isso não danificará o aparelho. Caso a instalação não funcione, troque a ordem. Agora é só realizar teste e aproveitar o controle de iluminação no ambiente.

Caso ainda exista dúvidas disponibilizamos um video com o passo a passo para a instalação de um dimmer, seguindo as dicas apresentadas você não terá maiores problemas.

Podemos observar neste artigo que nem todas as lâmpadas de led são compatíveis com os dimmer´s, sendo assim precisamos escolher com atenção para optar pelas lâmpadas dimerizáve is, essas lâmpadas suportam a aplicação de dimmer´s. Apresentamos um tipo dimmer muito utilizado que utiliza o TRIAC um semicondutor como seu principal dispositivo de controle para realizar a variação da luminosidade nas lâmpadas, através do chaveamento da corrente alternada.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)