Você conhece as Leis de Ohm? Conhece a definição da Segunda Lei de Ohm? Descubra neste artigo do Mundo da elétrica o conceito de resistividade e como calcular a resistência nos condutores elétricos. Vamos lá pessoal!

George Simon Ohm foi um físico e matemático, estudante da universidade de Erlangen, na Bavária. Foi George que realizou as experiências para chegar ao conceito que temos hoje sobre a resistência e a resistividade elétrica!

George Simon desenvolveu as chamadas Leis de Ohm, que relacionam matematicamente as principais grandezas elétricas: a tensão, a corrente, a resistência e a resistividade. Essas leis são chamadas de primórdios da eletricidade, pois fazem parte dos estudos básicos da energia elétrica.

A primeira Lei de Ohm determina que, para um condutor energizado mantido à uma temperatura constante, a razão da tensão entre os dois pontos e a corrente elétrica é constante. Esta constante é determinada como resistência elétrica. Dando origem à fórmula da resistência elétrica.

Fórmula da lei de Ohm.

Fórmula da resistência elétrica.

A resistência elétrica é definida como a oposição que um material tem à passagem da corrente elétrica. Ela tem relação com o tipo de material que o condutor é constituído e as suas características dimensionais.

Segunda Lei de Ohm

Já a segunda Lei de Ohm relaciona as grandezas que influenciam na resistividade de um condutor elétrico. Essas grandezas são: resistividade do material, largura do condutor e a área da secção transversal do condutor.

A Segunda Lei de Ohm cita em seu enunciado que a resistência elétrica de um condutor homogêneo de secção transversal constante, é diretamente proporcional ao seu comprimento e inversamente proporcional à sua área de secção transversal, além de depender do material que foi feito.

Matematicamente falando, temos que a resistência de um condutor é:

Segunda Lei de Ohm.

Fórmula da resistência de um condutor.

Ou seja, a resistência elétrica de um condutor será maior quando o seu comprimento for maior e sua secção transversal for menor. Em contra partida, temos que a resistência elétrica de um condutor será menor quando seu comprimento for menor e sua secção transversal for maior.

Popularmente, chamamos os condutores de fios ou cabos. Eles são usados para transportar a corrente elétrica dentro de um circuito. Saber a resistividade do condutor influencia os cálculos de quedas da tensão e no dimensionamento das cargas.

Os condutores são feitos de materiais que facilitam a passagem da corrente, entretanto, todo material possui em si uma certa oposição ao fluxo dos elétrons. Essa oposição que o próprio material tem é chamada de resistividade.

Resistividade

Na segunda Lei de Ohm vimos que a resistividade é uma constante que depende de cada material, ou seja, a resistividade faz parte da característica atômica de cada material, sendo este valor imutável.

A resistividade é uma grandeza física medida em Ohm por metro (Ω.m), e representada pela letra grega ρ. Todos os materiais possuem a resistividade variando de acordo com as suas características construtivas. Veja a resistividade de alguns materiais na tabela abaixo.

Tabela com a resistividade dos materiais.

Resistividade dos condutores elétricos.

Embora a resistividade elétrica seja uma característica imutável de cada material, o valor da resistividade pode mudar quando o condutor é submetido a diferentes temperaturas.

Para saber mais sobre resistência elétrica, veja o vídeo a seguir do canal Mundo da Elétrica, nele explicamos o conceito da resistência elétrica e como esta grandeza se relaciona com as demais grandezas da eletricidade.

Gostou de conhecer a Segunda Lei de Ohm? Deixe a sua opinião nos comentários! Leia mais artigos sobre assuntos relacionados à eletricidade continuando no site Mundo da Elétrica.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)