Sabemos que um dos componentes que regulam a passagem da corrente elétrica é o resistor, que limita a corrente de acordo com seu valor fixo. Há também os resistores variáveis que conseguem mudar sua resistência manualmente ou automaticamente. Visto isso falaremos de um tipo de resistor variável, o reostato.

O reostato é um componente elétrico que consegue fazer uma alteração no valor da resistência em um circuito, assim é possível aumentar ou  diminuir o valor da resistência elétrica, com o intuito de se obter vários valores de corrente elétrica.

Há dois tipos de reostatos, o de variação contínua e o de variação descontínua.

Reostato de variação contínua

Neste tipo de reostato, é possível variar o valor resistência continuamente entre dois pontos, desde zero até um valor máximo predeterminado. Ele é basicamente constituído por um material condutor que possui um determinado comprimento e é enrolado varias vezes, onde o comprimento utilizado, influencia no valor da resistência total. Para se obter a variação desta resistência há um cursor, que quando movimentado manualmente sobre o condutor enrolado, consegue obter uma variação de sua resistência, graças a partes do condutor que não são isoladas, o que garante que o cursor ira entrar em contato com diferentes partes obtendo valores diferentes de resistência.

Reostato contínuo.

Reostato de variação contínua.

Há vários exemplos práticos para reostatos variáveis, desde os mais simples como a alteração do volume do rádio, a intensidade da luz em uma lâmpada, a regulação da velocidade de um ventilador e até mais potentes como a regulação da corrente de campo de um motor de corrente contínua. O tipo de reostato utilizado em equipamentos de menos potencia é o potenciômetro. E já para a regulação da corrente em motores são utilizados reostatos mais potentes, com uma robustez maior, como o mostrado na foto acima.

Reostato de variação descontínua

Este tipo de reostato possui um banco de resistores com valores bem determinados, que permitem a associação de resistores em série (para aumentar o valor da resistência) ou em paralelo (para diminuir o valor da resistência).

Reostato descontínuo.

Reostato de variação descontínua.

Em motores de corrente continua o pico da corrente é bastante elevado, então para minimizar o pico desta corrente é utilizado este componente como reostato de partida para que o motor seja acionado gradativamente. Deste modo entrando com a resistência máxima do banco sendo retirada as resistências por etapas, o motor irá partir mais devagar porque a resistência do circuito será alta, sendo a corrente baixa, e de acordo com a diminuição da resistência a corrente ira aumentar aos poucos, assim garantindo que no primeiro passo o motor parta com uma velocidade menor e após a retirada das resistências ele irá aumentar sua velocidade, e assim diminuindo o provável pico de corrente.

Para representar o reostato em um circuito elétrico é utilizada uma das seguintes Simbologias.

Simbologia reostato.

Simbologia para um reostato.

É possível identificar então que este componente faz o mesmo papel de um resistor fixo, mas com uma vantagem de obter a característica de variar sua resistência.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

8 comentários para “O que é um reostato?”

  1. Francisco Gerson Peixoto Vasconcelos

    Costaria de receber ligação do reostato, vantagem e desvantagem do reostato e comentarios textos sobre o reostato

    Responder
    • Henrique Mattede

      Irei anotar para escrever sobre estes assuntos.

      Responder
    • Nelson Silva

      A grande desvantagem na partida de motores é o consumo de energia, este reostato ou banco de resistores consomem emergia e provocam aquecemto. Hoje são usados componentes eletrônicos como tiristores, SCR ETC

      Responder
      • Equipe Mundo da Elétrica

        Obrigado pela colaboração.

  2. Efraim

    E o potenciômetro? Pode ser considerado um reostato?

    Responder
    • Henrique Mattede

      Não devido sua baixa potência de trabalho.

      Responder
    • Pedro Santiagp

      Não. Pelo fato de o Reostato ser operado com elevada potencia e corrente de trabalho. Já o potenciômetro, opera com baixa corrente.

      Responder
      • Equipe Mundo da Elétrica

        Muito boa colocação.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)