Você sabe o que é um circuito elétrico? Conhece as suas configurações em série e em paralelo? Sabe como funciona o divisor de tensão e corrente? Quer aprender a fazer os cálculos de tensão e de corrente? Conheça as ligações e o funcionamento desses circuitos.

O que é um circuito elétrico?

O circuito elétrico é definido como um caminho fechado por onde circula a corrente elétrica. Todo circuito elétrico possui uma fonte de tensão, uma carga e um caminho fechado.

A fonte de tensão pode ser uma bateria, pilha, uma tomada ou qualquer outra fonte que haja uma diferença de potencial. A carga consome a energia elétrica e a transforma em outro tipo de energia. Um exemplo de carga é o motor, que transforma a energia elétrica em energia mecânica.

Outro componente que constitui o circuito é o condutor. Os condutores formam um caminho fechado por onde o fluxo ordenado de elétrons passa. É por ele que circulam os elétrons que saem da fonte de tensão, e quando a carga consome a energia dos elétrons, eles retornam para a fonte.

Circuito elétrico com lâmpada e bateria.

Exemplo de um circuito elétrico.

No exemplo da imagem acima, a fonte de tensão está representada pela bateria elétrica, os condutores são o caminho fechado e a carga é representada pela lâmpada. Os circuitos podem ter outras configurações como por exemplo, mais fontes de tensão, mais de um caminho para a passagem da corrente, outras cargas ou mais de uma carga em disposições diferentes, dentre outras. Essas configurações determinam se o circuito é um circuito em série, em paralelo ou misto.

Configuração do circuito elétrico

Como dito anteriormente, a configuração dos elementos dentro de um circuito determina se este será um circuito em série, em paralelo ou misto. A seguir, vamos observar que além da tensão, a corrente também comporta-se de forma diferente nos circuitos em série e em paralelo.

Circuito em série:

O circuito em série é aquele onde as cargas estão conectadas em sequência, existindo apenas um caminho para que a corrente percorra.

No caso do circuito em série, a tensão é diferente em cada carga, enquanto a corrente é a mesma. A corrente total é a mesma corrente sobre R1 e R2. A tensão total é a soma das tensões sobre R1 e R2.

Circuito com duas resistências em série.

Exemplo de um circuito em série.

Circuito em paralelo:

O circuito paralelo tem a sua configuração realizada de modo que exista mais de um caminho para a corrente percorrer. Assim, a corrente se divide em cada um dos caminhos, enquanto a tensão é a mesma em todas as cargas.

A corrente total é a soma das correntes sobre R1 e R2. A tensão total é igual a tensão sobre R1 e R2.

Circuito com duas resistências em paralelo.

Exemplo de um circuito em paralelo.

Circuito misto:

O circuito misto nada mais é do que um circuito que possui parte das suas cargas em série e parte em paralelo! Deste modo, a corrente e a tensão tem comportamentos diferentes em cada parte do circuito.

A corrente sobre R2 e R3 é a mesma, a corrente total é igual à corrente de R1 somada com a corrente de R2 ou R3. A tensão sobre R1 é a mesma tensão de Vs, as tensões sobre R2 e R3 somadas, são iguais à tensão sobre R1.

Confiuração de um circuito elétrico misto.

Exemplo de um circuito misto.

Conforme observado, algumas grandezas elétricas comportam-se de formas diferentes nos circuitos em série e em paralelo. Com base nisso, podemos dizer que alguns circuitos são divisores de tensão e outros são divisores de corrente.

Divisor de tensão

A tensão sobre um resistor em uma associação em série é igual ao valor da resistência multiplicado com o valor da corrente, uma vez que em circuitos em série, a corrente é a mesma em todos os elementos.

Seguindo a lei de Ohm, temos que a corrente total é igual à tensão total dividida pela soma das resistências, portanto, o valor da tensão em uma resistência é igual à multiplicação desta resistência com a tensão, dividida pela soma dos resistores.

Configuração de um circuito divisor de tensão.

Circuito divisor de tensão.

O método descrito acima é denominado como divisor de tensão, podendo ser aplicado para a associação em série de vários resistores.

Divisor de corrente

A corrente que passa por um resistor é igual à tensão dividida pela resistência dele, a tensão é igual à multiplicação da resistência em paralelo com a corrente total e a resistência em paralelo é igual ao produto das resistências dividido pela soma delas. Logo, a corrente sobre o resistor 2 será a razão do resistor 1 pela soma dos dois resistores multiplicada pela corrente total.

Configuração de um circuito divisor de corrente.

Circuito divisor de corrente.

O método descrito acima é denominado como divisor de corrente, e é utilizado na associação paralela de dois resistores.

Diante dessas configurações podemos perceber como as grandezas elétricas têm as suas peculiaridades, podemos ver também que os cálculos de tensão e corrente mudam de acordo com estas configurações.

Veja o vídeo a seguir para aprender mais sobre as configurações dos circuitos elétricos.

A eletricidade é mesmo cheia de peculiaridades. Se você gosta do assunto, não deixe de ver os artigos sobre os diversos temas aqui no site!

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)