Saber analisar os vários tipos de circuitos elétricos, utilizando de diversos métodos é fundamental para o profissional do Mundo da Elétrica! Pensando em ajudar os profissionais, estudantes e amantes da eletricidade a entender melhor os métodos e conceitos para análise de circuitos elétricos, criamos este artigo explicando detalhadamente o que é a segunda lei de Kirchhoff e onde aplicamos a segunda lei de Kirchhoff, além de explicamos passo a passo como usar a segunda lei de Kirchhoff. Vamos lá!

As Leis de Kirchhoff são geralmente aplicadas em circuitos elétricos mais complexos, como por exemplo circuitos com mais de uma fonte e de diversos componentes, estando eles em série ou em paralelo. Criadas e desenvolvidas pelo físico alemão Gustav Robert Kirchhoff, as leis de Kirchhoff possuem conceitos fundamentais para a análise de circuitos elétricos, seja dos circuitos mais simples até os circuitos mais complexos.

Para entender melhor o que é a segunda lei de Kirchhoff é importante compreender o que são as Malhas nos circuitos elétricos. Podemos definir que a malha é um caminho fechado de condutores elétricos, onde a circulação da corrente elétrica é a mesma em todos os pontos desta malha. Desconsiderando a associação de resistências, a imagem abaixo demonstra um circuito série paralelo que possui três malhas, respectivamente indicadas.

Lei das malhas, o que é e como aplicar.

Três malhas em um circuito elétrico.

Segunda lei de Kirchhoff – Definição

A segunda lei de Kirchhoff, que também é conhecida como lei das malhas ou lei de Kirchhoff para as tensões (LKT) basicamente apresenta como a tensão elétrica se distribui pelos elementos dos circuitos elétricos.

A segunda Lei de Kirchhoff afirma que ao percorrer uma malha por um determinado sentido, partindo e chegando ao mesmo ponto, a soma algébrica das d.d.p. é nula, ou seja, a soma das tensões em uma malha deve ser igual a zero.

Para facilitar o entendimento, no exemplo abaixo temos um circuito em série, onde a soma de todas estas tensões deve ser nula, ou a soma de todas as quedas de tensão sobre os resistores deve ser igual a tensão da fonte.

Lei das malhas, o que é e como aplicar.

Definições da segunda lei de kirchhoff.

Segunda lei de Kirchhoff – Aplicação

Antes de aplicar a segunda lei de Kirchhoff no circuito da imagem anterior, é importante destacar que é preciso arbitrar o sentido que a corrente elétrica irá percorrer no circuito e estabelecer a polaridade de todos os componentes deste mesmo circuito.

Determinando a polaridade dos componentes

O primeiro passo para iniciar a análise do circuito é determinar o sentido da corrente elétrica na malha, de forma com que o sentido da corrente elétrica seja arbitrado igualmente para todas as malhas do circuito a ser analisado, porém ao determinar o sentido da corrente elétrica tente fazer isso da maneira mais coerente possível, como neste exemplo, que foi escolhido para realizar a análise no sentido horário, pois a corrente tende a fluir do maior potencial elétrico para o menor potencial.

Lei das malhas, o que é e como aplicar.

Determinando o sentido da corrente no circuito.

Realizar a análise deste circuito é relativamente simples, mas a grande dica para determinar o que iremos somar ou subtrair na expressão da análise de malha é fazer as seguintes considerações:

Se o sentido da corrente elétrica que foi arbitrado for o mesmo sentido que o sentido da corrente elétrica, considerando a fonte de maior valor, devemos considerar o sinal dos resistores como positivo na equação.

Lei das malhas, o que é e como aplicar.

Sentido real e arbitrário da corrente são os mesmos.

Entretanto se o sentido da corrente elétrica que foi arbitrado for diferente do sentido da corrente elétrica, considerando a fonte de maior valor, devemos considerar o sinal dos resistores na carga como negativo na equação.

Lei das malhas, o que é e como aplicar.

Sentido real e arbitrário da corrente elétrica são distintos.

Ao analisar o circuito elétrico e seguir o fluxo da corrente elétrica que foi arbitrado, devemos considerar o sinal que a seta está entrando na fonte, ou seja, se a seta estiver chegando pela extremidade mais positiva (positivo)da fonte iremos considerar somar essa fonte na equação, porém se a seta estiver entrando na extremidade menos positiva (negativo) devemos subtrair a fonte na equação, como podemos observar na imagem abaixo.

Segunda lei de Kirchhoff, o que é ?

Considerar o sinal da fonte como negativo na equação.

Para compreender melhor análise de malhas vamos determinar a tensão elétrica sobre o resistor R5 do circuito representado na imagem abaixo e conferir se o valor encontrado estará correto, vamos lá!

Como visto anteriormente o primeiro passo é determinar o sentido da corrente arbitrariamente, portanto iremos fazer dois exemplos, arbitrando o sentido da corrente elétrica em sentido horário e anti-horário.

Aplicação – Sentido horário

Neste exemplo iremos arbitrar o sentido da corrente elétrica para o sentido horário, que é o mesmo sentido da corrente elétrica, dessa forma iremos considerar o sinal das quedas de tensão sobre os resistores como positivo na equação.

Ao analisar o circuito, teremos 4V de R1, mais 6V de R2, mais 3V de R3, mais 5V de R4, mais a tensão de R5, que não sabemos. Seguindo o fluxo da corrente elétrica que foi arbitrado, a seta está entrando na extremidade menos positiva (negativa) da fonte, de maneira com que a fonte na equação fique com o sinal negativo e toda esta soma deve ser igual a zero, como podemos observar na imagem abaixo.

Segunda lei de Kirchhoff, o que é ?

Análise de malha passo a passo do circuito.

Agora para saber o valor da tensão elétrica sobre o resistor R5 devemos isolá-lo na equação, passando todos os demais valores para o outro lado da igualdade, trocando os seus respectivos sinais. Resolvendo a equação temos que a queda de tensão sobre o resistor R5 é de 2V.

Segunda lei de Kirchhoff, o que é ?

Resolução passo a passo da equação.

Para verificarmos se está correto basta fazermos a mesma análise que fizemos anteriormente, porém substituindo R5 por 2V e somamos todas as tensões da malha. Ao realizar o cálculo temos que o resultado é igual a zero, conforme a segunda lei de Kirchhoff afirma.

Segunda lei de Kirchhoff, o que é ?

A soma das quedas de tensão no circuito é igual a zero.

Aplicação – Sentido anti-horário

Iremos arbitrar o sentido da corrente elétrica para o sentido anti-horário, que neste caso é o sentido contrário ao da corrente elétrica, dessa forma iremos considerar o sinal das quedas de tensão sobre os resistores como negativo na equação.

Ao analisar o circuito, teremos a queda de tensão sobre o resistor R5, tensão que não sabemos, menos as quedas de tensão sobre os resistores R4, R3, R2 e R1, com as tensões -5V, -3V, -6V e -4V respectivamente.

Seguindo o fluxo da corrente elétrica que foi arbitrado, a seta está entrando na extremidade mais positiva da fonte, de maneira com que a fonte na equação fique com o sinal positivo e toda esta soma deve ser igual a zero.

Segunda lei de Kirchhoff, o que é ?

Resolução passo a passo da equação em sentido anti-horário.

Para saber o valor da tensão elétrica sobre o resistor R5 devemos isolá-lo na equação, passando todos os demais valores para o outro lado da igualdade, trocando os seus respectivos sinais, como foi feito na resolução anterior. Resolvendo a equação temos que a queda de tensão sobre o resistor R5 é de -2V.

Para verificarmos se está correto basta fazermos a mesma análise que fizemos anteriormente, porém substituindo R5 por -2V e somamos todas as tensões da malha. Ao realizar o cálculo temos que o resultado é igual a zero, conforme a segunda lei de Kirchhoff afirma.

Segunda lei de Kirchhoff, o que é ?

A soma das tensões em uma malha deve ser igual a zero.

Para facilitar o entendimento sobre a segunda lei de Kirchhoff, o vídeo abaixo do canal Mundo da Elétrica mostra um pouco a mais sobre a lei das malhas.

Finalizamos mais um artigo, caso tenha ficado alguma dúvida fique à vontade para ler outros artigos relacionados ao tema e deixar nos comentários a(s) sua(s) dúvida(s) ou curiosidades que iremos responder.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)