A indução eletromagnética é um fenômeno causado por um campo magnético e gera corrente elétrica. Uma área delimitada por um determinado condutor sofre variação no de fluxo de indução magnética é criado entre seus terminais uma força eletromotriz (fem) ou tensão. Caso seus terminais estiverem ligados a um aparelho elétrico irá gerar corrente, chamada corrente induzida. A indutância é a grandeza física relacionada aos indutores, representada pela letra L e medida em Henry (H). É um parâmetro que relaciona a tensão induzida no campo magnético e a corrente responsável pelo surgimento deste campo. A tensão nos terminais do indutor é proporcional a corrente que nele passa.

O indutor, também chamado de solenoide ou bobina, é um dispositivo elétrico passivo, capaz de armazenar energia criada em um campo magnético formado por uma corrente alternada (CA). Este componente é usado em circuitos elétricos, eletrônicos e digitais, para armazenar energia através de um campo magnético. Indutores são usados para impedir variações de corrente elétrica, para formar um transformador e também em filtros que excluem sinais em alta frequência, os filtros do tipo passa baixa.

Ao ler estas definições, concluímos que os indutores e os capacitores tem por comum a capacidade de armazenar energia. Assim como os capacitores, os indutores se opõem a corrente alternada. Também em comparação aos capacitores, dizemos que:

  1. Quanto mais rápida a variação da corrente em um espaço de tempo, mais a quantidade de tensão nos terminais do indutor;
  2. Não é aceito variações bruscas de corrente;

Constituição

Os indutores são, geralmente, construídos como uma bobina de um material condutor, como o cobre. Um núcleo ferromagnético, que aumenta a indutância concentrando as linhas e orça do campo magnético que fluem pelo interior das espiras condutoras.

Com as possibilidades de aplicação, os indutores podem ser construídos para uma situação especifica como, por exemplo, em circuitos integrados. Neste caso o material condutor geralmente é o alumínio.

Pequenos indutores feitos para serem usados em frequências altas podem ser feitos com um fio passando através de um cilindro de ferrite.

Tipos de indutores

Os indutores podem se diferenciar nas características construtivas de cada modelo. Veja abaixo os principais tipos de indutores:

Ilustração de indutores.

Tipos de indutores.

  • Núcleo de ar:

Nos indutores de núcleo de ar não usa-se material ferromagnético no núcleo, como citado anteriormente. Este possui perdas baixas, o que resulta em uma alta frequência. De baixa indutância e usado para altas frequências.

  • Núcleo ferromagnético:

Nestes modelos, o núcleo é feito de um material ferromagnético, o que resulta em uma indutância muito maior, porém, também ocasiona em perdas. A indutância maior é graças ao material, pois ele é capaz de concentrar melhor o campo magnético.

  • Núcleo laminado:

Usados em indutores de baixa frequência e transformadores. O núcleo é feito por laminas de material aço-silício, envolvi as por verniz isolante. Estes compostos não são escolhidos a toa. O verniz previne perdas por corrente parasita, e o silício adicionado ao aço faz com que a histerese no material seja reduzida.

  • Núcleo de ferrite:

Estes indutores são feitos de um tipo de cerâmica ferromagnética, que tem um melhor desempenho em altas frequências, onde são mais empregadas. Não apresentam correntes parasitas além de baixa histerese.

  • Bobinas toroidais:

O núcleo toroidal geralmente é feito de ferrite, e tem um formato de rosca. Graças a este formato, é criado um caminho pelo qual o campo magnético circula. Este tipo de núcleo é usado em bobinas que tem formato de bastão. Neste caso o campo magnético sofre perdas à circular de uma extremidade a outra, pelo contato com o ar. Por isso este núcleo foi projetado para fazer um caminho para este campo, evitando o número de perdas.

A energia armazenada no indutor (medida em joules) é igual a quantidade de trabalho necessária para estabelecer o fluxo no indutor, ou seja, o campo magnético.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

14 comentários para “O que é um indutor?”

  1. Remisson

    Estou muito gostando dessas informações.

    Responder
    • Henrique Mattede

      Obrigado, que bom, aproveite nosso conteúdo.

      Responder
      • Queba

        Adoro estas informações
        Obrigado por ter me ajudar nestas informações

      • Equipe Mundo da Elétrica

        Sempre a disposição!

  2. Jose Luiz Bonatto

    Disse más não disseram nada, muito confuso, copiaram de onde está matéria?

    Responder
    • Henrique Mattede

      Bem qual dúvida você teve sobre o texto?

      Responder
  3. Roni

    Parabéns por todas as informações.

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Obrigado Roni!

      Responder
  4. Mateus

    Muito bom o conteudo gostei bastante

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Valeu Mateus!

      Responder
  5. Pedro Batista

    São ótimas informações, parabéns para equipe mundo da elétrica.

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Muito obrigado Pedro! Ficamos contentes que tenha gostado!

      Responder
  6. Daniel M.

    Muito bom, Sempre acrescenta algo no que sei. Obrigado.

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Ficamos muito contentes que esteja aprendendo conosco!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)