As redes elétricas estão suscetíveis a diversos problemas que podem danificar os aparelhos das instalações, como as quedas e variações de tensão, que ocorrem com frequência. Neste artigo iremos abordar o porque dessas oscilações de tensão, como pode ser corrigido a variação de tensão, qual o valor da variação de tensão é aceitável, como proceder nesses casos e efeitos que a mudança constante na tensão pode causar.

Os equipamentos elétricos e eletrônicos para que possam funcionar de maneira adequada dependem de uma tensão e frequência constantes, com poucas variações em seus valores, esse é um dos motivos pelo qual as concessionárias de energia elétrica têm o dever de entregar uma tensão e frequência de boa qualidade, dentro das especificações exigidas pelas normas.

Causas para variações e quedas de tensão.

As quedas e variações na tensão elétrica podem ocorrer por diversos fatores, inclusive por consumos durante o dia, alguns fatores são:

Durante toda extensão de uma rede de distribuição não é possível manter a mesma tensão em todas as instalações, pois sobre todas elas haverá uma queda de tensão, por mínima que seja, dessa forma no final da rede será uma diferença considerável em relação ao início.

Outro fator que pode ocasionar a queda de tensão na rede é a distância, devido a própria resistência dos cabos, fazendo com que a tensão caia progressivamente a partir da fonte geradora, que no caso da distribuição elétrica é o transformador. O mesmo pode ocorrer dentro da instalação, caso as distâncias entre o QDC e as cargas sejam grandes.

Quedas de tensão.

Onda senoidal, variação da tensão.

Máquinas de lavar, microondas, ar-condicionado, aspiradores de pó, entre outros equipamentos usados nas residências podem causar um aumento na corrente quando são acionados, que consequentemente altera o valor da tensão, porém quando essa variação atinge seu valor mais alto acaba sendo por um período de tempo muito curto.

Existem situações em que a tensão dentro da instalação está baixa, porém esse valor pode ocorrer devido a fonte que vem da concessionária, que pode ser identificado pela tensão direto no medidor da concessionária.

Efeitos da variação de tensão.

Oscilações e quedas de tensão sem dúvidas podem ser prejudicial para os equipamentos elétricos e eletrônicos nas instalações, mas variações pequenas não na maiorias dos equipamentos não causam problemas, porque a maioria dos equipamentos são projetados para suportar uma variação em sua tensão de até no máximo 10%.

É importante salientar que muitos equipamentos são bivolt, ou seja, funciona em 127V ou 220V, sendo que uns possuem uma chave seletora externa, já outros fazem essa mudança internamente de forma automática.

Os equipamentos que são expostos a uma tensão acima de seu limite, para o qual foi projetado, sofre uma sobrecarga e é nessa situação que ocorre a perda do equipamento, pois seu circuito interno é danificado e acaba “queimando”.

Porém, em casos que os dispositivos estão sendo ligados a uma tensão abaixo de seu limite as possibilidades de “queimar” são mais raras, mas não significa que não tenham problemas.

Alguns eletrodomésticos para que possam manter seu funcionamento com uma alimentação baixa acabam sendo forçados, como os que possuem motores, pois a tensão de partida não é o suficiente, dessa forma sem poder partir, o motor apresenta uma impedância muito baixa, o que acaba exigindo uma corrente muito maior que o necessário, permanecendo o funcionamento dessa forma, nos motores principalmente, acaba havendo um aquecimento que é prejudicial aos dispositivos.

Recomendações.

Existem dispositivos que são capazes de proteger os equipamentos eletrônicos de eventuais danos, devido as variações e quedas de tensão, como os estabilizadores e nobreaks, esses dois dispositivos protegem os equipamentos contra sobrecarga, quedas e oscilações de tensão na rede, pois conseguem manter a tensão de alimentação na saída, além de evitar a queima dos equipamentos.

Quando for comprar um destes dispositivos fique atento para a potência que o estabilizador ou nobreak suportam, pois cada equipamento dissipa uma potências distintas.
Saiba que os dispositivos de proteção que foram citados acima não resolvem o problema de variação ou queda de tensão existentes na instalação elétrica.

Quando a tensão não está dentro das condições que a concessionária tem que garantir,ou seja, valor máximo e mínimo da tensão, disponíveis na conta de energia e que podem variar de acordo com cada região, o primeiro passo a ser dado é averiguar a tensão direto no padrão, onde é que a energia está chegando.

Se o problema estiver sendo direto no padrão a responsabilidade é da concessionária, que deverá ser notificada, a partir de então as devidas providências serão tomadas.

Caso as variações ou quedas de tensão estejam sendo dentro da instalação deve ser feito testes e medições por todos os circuitos, nesta situação um eletricista deve ser acionado para que possa identificar o problema.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

4 comentários para “Variação na tensão da rede, porque ocorrer?”

  1. José Jair Fernandes da Rocha

    Ótimo conteúdo absorvi bastante informação. Obrigado

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      Ficamos contentes que tenha gostado José!

      Responder
  2. Francisco de Assis dos Santos

    Estou acompanhando as explicações dos profissionais do mundo da eletrica estou gostando muito.eu sempre fiz instalação elétrica, mais aprendi fazendo.teoricamente não sabia nada.agora estou aprendendo à teoria.muito Obrigado.

    Responder
    • Equipe Mundo da Elétrica

      OBrigado por nos prestigiar Francisco!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)