Inversores de frequência, como fazer a manutenção?

Muita gente acha que realizar a manutenção em inversor de frequência é apenas regular parâmetros, porém, não é bem assim não! Você conhece o plano de manutenção? Sabe como fazer? No artigo de hoje, o Mundo da Elétrica irá te ensinar tudo sobre isso. Então, vamos lá pessoal!

Primeiramente, para evitar danos e prejuízos é importantíssimo que os profissionais, principalmente da área da elétrica, entendam sobre o funcionamento dos equipamentos, afinal, a produção não pode parar por causa de falhas e defeitos!

Outro ponto importante é manter a manutenção do inversor em dia e realizá-la de maneira correta, já que ela consegue prolongar a vida útil do equipamento e contribuir para a produtividade da indústria, evitando que as máquinas fiquem paradas.

Além disso, a manutenção consegue gerar uma economia de até 70% em relação à compra de novos equipamentos!

É essencial também saber quais problemas, ligados ao uso do inversor, são mais recorrentes para que seja possível tomar precauções que impeçam a ocorrência!

Principais problemas relacionados ao inversor

A geração de harmônicos na rede elétrica normalmente é o problema mais conhecido relacionado ao inversor.

Isso porque o inversor é um dispositivo que altera a frequência da rede elétrica, distorcendo as ondas e criando os harmônicos, como pode ser visto na imagem abaixo.

Harmônicos na rede de energia.

Inversor de frequência e harmônicos.

Muitos fabricantes apresentam soluções para resolver o problema dos harmônicos e que ajudam na manutenção, como os reatores de entrada CA e os filtros de harmônicos passivos e ativos.

Os harmônicos também podem ser a causa de outro problema: a queima de componentes do inversor.

Porém, a sobrecarga do inversor, o mau dimensionamento da carga, a temperatura elevada, as condições externas ao redor do dispositivo e, principalmente, a má parametrização, também podem causar a queima de componentes e módulos do inversor.

Para resolver isso é necessária a realização de manutenções regularmente, podendo ser tanto corretiva quanto preventiva!

A manutenção corretiva é realizada após o inversor estragar, e é preciso que um profissional conserte o equipamento, trocando componentes danificados ou corrigindo falhas no equipamento.

Já a manutenção preventiva consiste na realização de ações com o intuito de aumentar a vida útil e prevenir que o dispositivo apresente algum problema. Para o inversor, a mais benéfica é a preventiva!

Devem ser feitas vistorias no inversor de frequência, geralmente, a cada 6 meses para averiguar se tudo está em bom estado, com a intenção de detectar defeitos previamente e evitar paradas desnecessárias das máquinas.

É importante lembrar que todas as manutenções em inversores de frequência devem ser realizadas por profissionais capacitados, seja um eletricista da equipe técnica interna da empresa ou um eletricista contratado!

Etapas da manutenção em inversores

Geralmente, o processo de manutenção envolve as etapas de:

A inspeção procura por sinais de possíveis problemas, como umidade, corrosão, poeira ou materiais estranhos dentro do inversor, além de conferir se há obstruções no dissipador de calor, na ventoinha e no filtro de ar!

Conferir as conexões e isolamentos do inversor é outro ponto importante, já que eles podem afrouxar com os ciclos de aquecimento e resfriamento. Além disso, as conexões soltas podem superaquecer o circuito e causar falhas no inversor, desarmando os disjuntores.

O profissional de manutenção pode usar uma câmera de imagem térmica pra verificar a fiação de energia em busca dos pontos quentes, corrigindo de acordo com a necessidade.

Normalmente, os componentes internos do inversor são projetados para durarem entre 5 e 10 anos, dependendo do fabricante, do modelo e da aplicação.

Conforme esses componentes específicos vão envelhecendo, é necessário a verificação da vida útil para trocá-los por novos, prolongando ainda mais a vida útil do inversor.

Um ótimo exemplo é o ventilador do inversor, que é um equipamento que precisa ser trocado, em média, a cada 2 anos.

Plano de manutenção

Basicamente, o plano de manutenção é como um checklist de tarefas! Ele é uma espécie de programação ou agenda, na qual é definido um roteiro de execução das manutenções de uma máquina.

Através de documentos, várias informações são registradas, como o tipo de manutenção e as informações relevantes da máquina. Além disso, outros pontos essenciais são definidos no plano, por exemplo:

Com essa organização, é possível prolongar o estado de conservação do equipamento e garantir o seu funcionamento ideal, preservando tanto a integridade do circuito quanto das pessoas próximas às máquinas!

A Schneider Electric é especialista em inversores de frequência! Na loja SE há inúmeros modelos de inversores para diversas aplicações e com variadas funções, além de ser possível dimensionar o inversor no próprio site.

E além disso, usando o cupom “Mundo8” do Mundo da Elétrica, suas compras saem com um desconto de 8% no valor total da sua compra!

Para aprender como instalar inversor de frequência, recomendamos que você assista o vídeo abaixo do canal Mundo da Elétrica!

Se você tem um amigo que gosta de assuntos sobre eletricidade, compartilhe com ele nossos artigos! Deixe abaixo nos comentários dúvidas e sugestões para que possamos te responder!

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário